Header Ads

Main

Fórmula Truck tem nova piloto.












 Helena Soares viveu um dia de muita emoção com os treinos no gigante Scania da Ticket Car Corinthians Motorsport, de Roberval Andrade. A piloto prestigiou a corrida da 9ª etapa da Fórmula Truck e na segunda-feira participou de treinos extraoficiais da competição. Helena também quer colocar seu nome no quadro de pilotos da história da corrida de caminhões que se transformou na mais badalada competição do circuito nacional de automobilismo. Foram poucas mulheres que estiveram a bordo dos veículos peso pesados da categoria, entre elas, Débora Rodrigues/Volkswagen, Márcia (Furacão) Arcade/Ford ambas na década de 90, Danuza Moura /Iveco em 2002, Débora Rodrigues/Volkswagen e Cristina Rosito/Ford em 2011.

Assisti no domingo da corrida da etapa e na segunda treinei com a equipe. O tempo não ajudou muito, estava chovendo e a pista molhada dificultou um pouco as coisas para mim, mas ainda assim foi bem produtivo. Fiquei bastante tempo assistindo a on board da corrida do Roberval Andrade e já deu para ter uma boa noção antes de entrar no caminhão”, declarou Helena Soares que compete em provas de rali cross country de velocidade como o Rally dos Sertões, o Mitsubishi Cup e o Campeonato Brasileiro.



A piloto Helena Soares teve a oportunidade de experimentar os dois caminhões da equipe. “Percebi que os dois veículos tem uma configuração completamente diferente um do outro. No primeiro senti extrema dificuldade em me adaptar com o freio que era incrivelmente sensível, não estava totalmente encaixada no banco e achamos prudente interromper o treino com esse caminhão. Depois andei no do Roberval e a história foi outra, consegui me adaptar bem e até arrisquei andar um pouco mais forte”, contou.

Os treinos foram para verificar o funcionamento dos caminhões em uma competição de velocidade. “Nossa meta ali não era tempo, segui as riscas as orientações do piloto Roberval que foram de não acelerar e sim entender toda a sistemática do caminhão. Compreendi e senti freio, acelerador, a dinâmica da turbina e o comportamento geral do equipamento na pista. Num dos retornos ao box atravessei o caminhão na curva do box e assustei a equipe, mas na boleia estava tudo sob controle, corrigi com facilidade, esse tipo de situação é bem familiar para mim na caminhonete que comando nas provas de rali. Claro que são duas toneladas a mais, mas que não me preocupa”, enfatizou.

O projeto da piloto é de ingressar no campeonato da Fórmula Truck. “Adorei a categoria, a equipe e os caminhões. Meu plano é de continuar treinando muito em pista e também no kart que agrega muito. E, para concretizar minha vontade e sonho vou buscar novos patrocínios e renovações para 2013, quem sabe estreio já na próxima temporada nas pistas dos autódromos brasileiros”, explica Helena Soares.

E finalizou. “Quero agradecer ao carinho dos amigos e familiares, ultimamente tenho recebido inúmeros recados de incentivo, é ótimo poder contar com a torcida de todos”.

Tecnologia do Blogger.