Header Ads

Main

Governo enfim regulamenta PSI para este ano

















Finame para caminhões, ônibus, máquinas agrícolas e implementos terá juro de 6% ao ano
 Três semanas após o início do ano o governo enfim regulamentou as condições do Programa de Sustentação do Investimento (PSI) para 2014. Por meio da Portaria nº 29, de 23 de janeiro, publicada na sexta-feira, 24, no Diário Oficial da União, ficaram garantidas condições especiais para a aquisição de caminhões, ônibus, implementos rodoviários, máquinas agrícolas e outros bens de capital pelo Finame/BNDES.

 A linha de crédito terá juros de 6% ao ano, conforme adiantou o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em dezembro. As regras do Finame para este ano foram especificadas em 14 de janeiro em circular distribuída pelo BNDES. Ainda assim, as condições dependiam da publicação da legislação para entrar em vigor, o que só aconteceu agora. A demora para formalizar o PSI para 2014 afetou as vendas no início do ano.

 Sem a linha de crédito com taxas reduzidas, muitos negócios não podiam ser concretizados. “Isso não significa que perdemos todas essas vendas, mas também não há garantia de que esses clientes, que não puderam comprar caminhões antes, irão fechar negócio agora. Não vamos recuperar três semanas perdidas”, analisa Marco Saltini, vice-presidente da Anfavea e diretor de relações governamentais e institucionais da MAN Latin America.

Ainda assim, o executivo explica que o volume de emplacamentos pode não ter ficado tão baixo neste início de ano, já que há negócios que foram fechados no fim de 2013, mas foram licenciados apenas em 2014. “Muitos preferem deixar tudo pronto, mas só concluir a compra em janeiro, evitando despesas maiores com IPVA, por exemplo”, explica.

 Saltini aponta que o segmento de caminhões começou o ano com bastante movimento, com muitas consultas. Apesar disso, o executivo acredita que apenas agora, com a liberação do Finame com taxas mais atrativas, será possível sentir a temperatura do mercado. “Vamos ver qual porcentual das negociações iniciadas nós vamos concretizar. A partir de agora 2014 começou de verdade”, aponta.

 No início do ano a entidade dos fabricantes de veículos divulgou a expectativa de que o mercado interno de caminhões cresça 5% este ano na comparação com 2013, para cerca de 160 mil unidades.

Via Automotive Business
Tecnologia do Blogger.