Header Ads

Main

Conheça a trajetória de 300.000 veículos produzidos pela Iveco

























 Muito se passou nas instalações da Iveco em Sete Lagoas até que a marca dos 300 mil caminhões fosse alcançada. A começar pelo audacioso objetivo traçado em 2007, em que a companhia traçou planos estratégicos consistentes para se tornar, dentro de cinco anos, um dos principais players do mercado brasileiro de caminhões. Para cumprir essa meta, realizou uma série de investimentos entre 2007 e 2011, contemplando o lançamento de diversas linhas de produtos ao longo deste período, o que transformou a Iveco em uma fabricante full liner, ou seja, detentora de uma linha completa para o transporte de cargas.

 No decorrer deste período, em junho de 2008, foi inaugurado o Centro de Desenvolvimento de Produtos, CDP, dentro do Complexo Industrial da Iveco em Sete Lagoas, o primeiro fora da Europa. “A inauguração do CDP foi fundamental para nos permitir oferecer produtos desenvolvidos para o mercado brasileiro, atendendo às necessidades e condições aqui existentes”, pontua Marcello Motta, diretor de Plataforma e Engenharia do Produto. Pouco mais de um ano decorrido, em setembro de 2009, foi a vez da unidade de montagem de veículos pesados iniciar atividades.

 Os resultados da ousadia logo apareceram: em cinco anos as vendas da marca no País quintuplicaram, elevando a participação da Iveco de 3,7%, em 2006, para pouco mais de 9% em 2012. Na produção, surgiu o primeiro marco: as 100 mil unidades produzidas na fábrica de Sete Lagoas, em setembro de 2011, dos quais 70% fabricados entre 2008 e 2011.

 Na sequência, um ciclo renovado de investimento trouxe para o Brasil novos produtos Iveco e novos mercados para a marca. Em janeiro de 2013, foi lançado o Vertis HD, fundamental para a consolidação da Iveco no segmento do varejo. Já no segundo semestre, foi a vez de chegar ao mercado nacional o extrapesado premium Iveco Hi-Way, em lançamento quase simultâneo ao da Europa, onde o veículo foi eleito o International Truck of the Year 2013, na feira internacional de Hannover, na Alemanha.

 O ano também marcou a inauguração da primeira fábrica de veículos de defesa da Iveco fora da Europa, para produção do blindado Guarani, em parceria com o Exército Brasileiro. Com capacidade para até 11 pessoas e munido de uma série de itens de alta tecnologia para proteger seus tripulantes mesmo em situações extremas, o Guarani é uma verdadeira inovação resultante da experiência de mais de 70 anos da Iveco na fabricação de veículos de defesa.

 A produção do blindado Guarani, em parceria com o Exército, ressalta uma nova conquista da marca ao longo dos anos: a diversificação do business Iveco, presente também em segmentos como o transporte de passageiros e aplicações de resgate e combate a incêndios. No primeiro caso, a Iveco já possui uma altamente competitiva com as linhas Daily Minibus e Cityclass – um produto com mais de 6.000 unidades comercializadas para o programa federal Caminho da Escola. Já no segundo caso, a Iveco tem presença garantida nos aeroportos brasileiros com a entrega dos primeiros veículos Magirus, que carregam tecnologia e tradição centenária para operar em situações de emergência.

Tecnologia do Blogger.