Header Ads

Main

União Europeia quer modelos T “Bicudos” de volta.





ACEA, organização de montadoras de caminhão diz que precisa de mais tempo.

 Em tragédias como a de Randon, fica claro que se fosse um modelo T ou bicudo o resultado poderia ser bem diferente, além disso, nós, brasileiros e amantes de caminhões sentimos faltas do modelos 124 da Scania, NH da Volvo e do 1938 da Mercedes Benz por exemplo, é claro que a Mercedes Benz ainda tem um modelo T em seu portfólio, mas as coisas podem mudar.

 A União Europeia diz que modelos futuros podem voltar a ter um “bico” para aumentar a segurança dos motoristas, mas isso no futuro próximo.

 A ACEA, diz que precisa de um tempo, já que uma nova plataforma de modelos leva cerca de 15 anos para ser projetada, além disso, ainda não se sabe ou foi divulgado qual seria as regras para esses novos modelos como a classificação de peso e nem mesmo se todos os modelos deverão ser T “Bicudos” ou se voltaria a ser uma linha a mais, como acontecia antigamente.

 As mudanças devem demorar ainda, e é bem provável não seja aplicada antes de 2022.

 A Scania já tinha apresentado modelos e estudos sobre esta questão em 2003 com o CZC ( Colizion Zone Cash ).

Scania CZC de 2003. O modelo estava em planos de ser produzido, mas as leis de comprimento fez o projeto ser apenas conceito.


 E no Brasil? 

  Quando se olha para o nosso mercado, vemos que temos poucos caminhões exclusivos para o nosso mercado, é seguimos o mercado europeu, um exemplo disso e a tecnologia Euro5 que usamos hoje em dia, além disso, o Brasil tem as estradas e rodovias mais violentas do mundo, ou seja, essas mudanças podem vir é devem, já que é mais fácil se investir em segurança de carros e caminhões no Brasil do que nas próprias rodovias.

Texto: Érico Pimenta, editor chefe Midia Truck Brasil.

 Com informações de Iepieleaks.
Tecnologia do Blogger.