Header Ads

Main

Caminhoneiros bloqueiam oito pontos de estradas no RS



por Mauricio Tonetto, de Três Cachoeiras para o Zero Hora.


 Rodovias em Veranópolis, Ijuí, Santa Rosa, Panambi, Frederico Westphalen, Venâncio Aires, Santo Augusto e Cruz Alta


 Em nova onda de protestos, caminhoneiros bloqueiam pelo menos oito pontos de estradas no Rio Grande do Sul, na manhã desta quinta-feira. As interrupções por manifestantes acontecem na BR-470, em Veranópolis, na BR-285, em Ijuí, na BR-472, em Santa Rosa, na BR-386, em Frederico Westphalen, no km 160 daBR-158, em Panambi, na RSC-287, em Venâncio Aires, na RS-155, em Santo Augusto, e no quilômetro 119 da RS-342, em Cruz Alta.

 Bloqueios na BR-101, em Três Cachoeiras, e na BR-386, em Soledade, terminaram no final da manhã.

 Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), caminhoneiros que tentam passar pelos trechos são abordados por manifestantes, que bloqueiam a passagem. Demais veículos estão liberados. Houve registro de para-brisas quebrados em razão de motoristas que furaram a interrupção — em Soledade, mais de 20 veículos teriam sido atingidos.

 Policiais acompanham as manifestações e, pela manhã, devem começar as primeiras negociações para liberação das rodovias. Em Veranópolis, aproximadamente cem caminhoneiros aderiram à paralisação. Em Três Cachoeiras, cerca de 500 manifestantes fizeram ato até as 11h30min.

 — O povo está consciente. Pedimos para o pessoal ficar em casa, tem muito caminhão parado hoje — diz o motorista Daian da Roz Claus, que participa da manifestação.

 Na noite de quarta-feira, pneus foram incendiados às margens de rodovias por manifestantes na BR-101, em Três Cachoeiras, e na BR-285, em Ijuí. A nova paralisação da categoria foi definida na tarde passada, após reunião com o governo federal terminar sem acordo. A principal reivindicação era a criação de uma tabela com o preço mínimo do frete — medida vista como inconstitucional pelo Planalto.

 Entre o fim de fevereiro e o início de março, caminhoneiros realizaram interrupções em todo o país e houve desabastecimento de alguns produtos em função das manifestações.
Tecnologia do Blogger.