Header Ads

Main

Venda de motores Scania quebra recorde no Brasil




 Expansão dos negócios se deve à demanda das usinas termelétricas, de locadoras de grupos geradores e à agenda de megaeventos no País

 Com foco na rentabilidade e eficiência da operação dos clientes – leia-se economia de combustível, disponibilidade e segurança –, a Scania registra números históricos na venda de motores industriais e marítimos. No mercado global, a montadora sueca cresceu 22% em 2014, e desse total o Brasil é responsável por 40%. “Como tendência, a América Latina sempre teve resultados significativos, mas na geração de energia estamos vivendo um momento especial. No ano passado crescemos 25%”, destaca Ciro Pastore, gerente executivo de motores Scania para a América Latina.

 Diversos fatores contribuem para o momento de franca expansão dos negócios no mercado brasileiro: a necessidade de grupos geradores para acionar as termelétricas por conta da crise hídrica é um deles. “Assim como para caminhões e ônibus, em motores oferecemos aos nossos clientes soluções que combinam eficiência e redução do custo operacional, e no caso de geração de energia conseguimos chegar a até 10%. Isso faz toda a diferença”, conta Pastore.

 A locação de equipamentos para eventos relacionados à Copa do Mundo de futebol, à agenda de shows e aos preparativos para a Olimpíada em 2016 também desponta como um dos motivos para o cenário positivo. “No ano passado vendemos 118 motores (50 MW) e foram instaladas 660 unidades estacionárias de geração de energia (200 MW) entre estádios e aeroportos”, conta o executivo. “Esse segmento deve permanecer aquecido até meados de 2016 com a programação de eventos corporativos e as obras da Olimpíada no Rio de Janeiro.”

 A configuração dos motores Scania apresenta vantagens. “A capacidade de oferecer motores adequados às diversas aplicações deve-se às características Scania: mais eficientes na relação KW/área, consomem menos combustível e têm o menor custo de manutenção. Dessa forma os motores Scania são reconhecidos pelo mercado de geração de energia como a melhor relação custo-benefício”, enfatiza Pastore.
Tecnologia do Blogger.