Header Ads

Main

Pegamos carona no caminhão do futuro: ele anda sem motorista!


Matéria de Felipe Boutros direto de Berlin, Alemanha para o Carro & Cia do Jornal O Tempo. 


 Embarcamos no Future Truck 2025, protótipo autônomo da Mercedes-Benz que engloba todas as tecnologias da marca alemã

 Normalmente, a parte mais aguardada pelos jornalistas na apresentação de um produto é dirigir. Mas, dessa vez, a expectativa era justamente o contrário. Nós nos preparávamos para pegar uma carona no Future Truck 2025, protótipo autônomo da Mercedes-Benz, ou seja, capaz de rodar “sozinho” nas rodovias.

 O gerente de desenvolvimento do projeto, Georg Stefan Hageman, explica que a intenção da montadora não é substituir o motorista, mas, sim, auxiliá-lo. Afinal, o condutor passa horas na estrada e pode aproveitar esse tempo, por exemplo, para resolver questões burocráticas em relação à carga que transporta. Outra vantagem é que um motorista descansado, quando assume o volante do pesado, tem menor propensão a causar acidentes por falha humana.

Veja o Future Truck em ação




Funcional

 Mecanicamente, o Future Truck é um caminhão normal baseado no Actros 1845, com motor de seis cilindros e 449 cv de potência. A transmissão é automática de 12 velocidades.
Até os sensores e dispositivos que permitem ao protótipo rodar sozinho na estrada já estão disponíveis para os consumidores na Europa. O desafio de Hageman e sua equipe foi integrá-los e torná-los 100% confiáveis. Desde as primeiras ideias até a primeira exibição do Future Truck no Salão de Hannover do ano passado, foram seis meses de desenvolvimento.

 Um sensor de radar na parte baixa da extremidade dianteira varre a rodovia à frente, com alcance de até 250 m. Ele é a base do sistema de segurança do controle de aproximação e da frenagem emergencial; uma câmera estereoscópica instalada acima do painel dos instrumentos, atrás do para-brisa, mantém a área à frente do veículo sob monitoramento.

 Esquecendo a funcionalidade e partindo para o conceitual, a cabine faz concessões típicas de protótipos. Não há faróis, por exemplo. No lugar deles e onde seria a grade, LEDs indicam se o caminhão está em modo autônomo (azul) ou sendo conduzido por um motorista (branco).

 Por dentro, a boleia é minimalista, mas até luxuosa. O painel de instrumentos é uma tela de LCD. Há também um tablet acoplado, porém removível. O teste foi curto, nos arredores de um aeroporto em Berlim. A legislação alemã ainda não permite que veículos autônomos rodem em vias públicas.

 No início do trajeto, o Future Truck é dirigido normalmente. Em determinada velocidade, o motorista aciona o modo autônomo. A partir desse momento, o caminhão continua andando sozinho pela estrada estreita. E se mantém no meio das faixas, tanto nas retas quanto nas curvas. Para mostrar quanto confia no protótipo, o motorista gira a cadeira e pega o tablet enquanto o pesado segue o seu caminho.

 A previsão da Mercedes é que em dez anos esse tipo de tecnologia esteja nas ruas.

O jornalista viajou a convite da Mercedes-Benz
Tecnologia do Blogger.