Header Ads

Main

A PRIMEIRA PATENTE VERDE É DA GUERRA.





 Conhecida pelo pioneirismo tecnológico, a Guerra S.A. é a primeira fabricante de implementos rodoviários a receber a concessão da Patente Verde pelo INPI – Instituto Nacional da Propriedade Industrial

 O programa de patentes verdes recompensa, através do direito ao uso exclusivo garantido pela patente, as inovações que possam contribuir para as mudanças climáticas globais. 

 As patentes verdes focam em tecnologias ambientais amigáveis, as chamadas tecnologias verdes, que incluem as áreas de energias alternativas, conservação de energia, transportes, agricultura e gerenciamento de resíduos.

 A análise das patentes verdes segue o exigido pela LPI – Lei da Propriedade Industrial n° 9.279/96. Nesta Lei, o objeto deve cumprir os requisitos de novidade, atividade inventiva e aplicação industrial com relação à aplicação global.


 O projeto Guerra prevê um anteparo frontal com geometria exclusiva e design otimizado que busca a redução do coeficiente aerodinâmico, diminuindo a emissão de poluentes e aumentando a vida útil dos componentes. 

 O projeto conceito apresentado na Fenatran de 2013 teve sua versão aprimorada. Materiais alternativos estão sendo utilizados na busca de uma superfície mais lisa, que permita atingir uma geometria duplamente abaulada e que sua reutilização aceite o processo de reciclagem. 

 Esta nova conquista da Guerra demonstra a constante preocupação em trazer inovação tecnológica vinculada à satisfação de seus diferentes públicos em suas mais variadas esferas. Os lançamentos da marca aliam beleza, funcionalidade, segurança e primam pela preservação de recursos naturais, pelo cuidado e respeito ao meio ambiente. 

Tecnologia do Blogger.