Header Ads

Main

Produtores rurais de MT queimam colheitadeira durante manifestação



 Manifestantes se dizem revoltados com o governo pela nomeação de Lula.Máquina foi queimada em trecho da BR-163 que está bloqueado.

 Uma colheitadeira de grãos foi queimada por produtores rurais durante um protesto realizado por caminhoneiros e agricultores, na quinta-feira (17), na BR-163, em Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá, contra a presidente Dilma Roussef (PT) e contra a nomeação do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva no Ministério da Casa Civil.


 Apesar do ato ter sido coordenado por integrantes do setor produtivo, o produtor rural Orcival Guimarães afirmou que o motivo do protesto é o mesmo das outras manifestações que acontecem no país. "Estamos revoltados com a 'roubalheira' dessa quadrilha que está saqueando o país", declarou.

 A máquina, que pertencia a um agricultor da região, foi incendiada em um trecho bloqueado durante todo o dia por manifestantes que se dizem contrários ao governo federal. A interdição teve início pela manhã, foi interrompido durante o horário do almoço e retomado no início da tarde.

 Na avaliação de Orcival Guimarães, cerca de mil pessoas participam da manifestação. Já Polícia Rodoviária Federal (PRF), que acompanha o protesto e orienta os motoristas que trafegam naquele trecho, informou que a estimativa é de 100 manifestantes.


 Durante o dia, foram bloqueados seis trechos de rodovias federais em Mato Grosso. No final da tarde, os manifestantes liberaram os trechos da BR-364 em Rondonópolis e Cuiabá e, da BR-163, em Nova Mutum. Continuavam internados até a publicação desta reportagem trechos da BR-163 em Sorriso e Lucas do Rio Verde e em Diamantino, na 364.

 Outros atos de protesto ocorreram no estado. Em Cuiabá, a sede do Partido dos Trabalhadores, no Bairro Lixeira, amanheceu com a fachada pichada com tinta das cores verde e amarelo. Na noite de ontem, cerca de 100 manifestantes também fizeram uma manifestação na Praça Oito de Abril, na região central da cidade, e pediram, inclusive, a intervenção militar.

Via G1

Tecnologia do Blogger.