Header Ads

Main

Turismo Sensorial: Fresp apoia roteiro rodoviário piloto



Viagem experimental levou grupo de cegos a cafezal no interior paulista

  Inclusão. Esta é a palavra-chave num novo segmento de roteiros rodoviários que a Fresp (Federação das Empresas de Transportes de Passageiros por Fretamento do Estado de São Paulo) está incentivando. Os primeiros pilotos aconteceram em 11/06 e 30/07, com viagens de ônibus baseadas no Turismo Sensorial - partindo de São Paulo ao interior paulista, levando grupos de cegos à roça. Nas duas oportunidades, a experiência incluiu colher café na fazenda sustentável Retiro Santo Antônio, em Santo Antônio do Jardim (distante cerca de 172 km da capital), e o reconhecimento tátil de grãos, torra e degustação de cafés regionais na Cafeteria Loretto em Espírito Santo do Pinhal  (a 7km da primeira parada). Os municípios, aos pés da serra da Mantiqueira, buscam otimizar roteiros de turismo rodoviário.



 A ideia surgiu a partir do trabalho de conclusão de curso Técnico em Guia de Turismo da aluna do SENAC Aclimação, Audmara Veronese, com o tema “Ampliando Horizontes”. Já veterana no voluntariado a pessoas cegas, ela desenvolveu o passeio de vivência para grupos de cegos e pessoas com baixa visão ligados a ong’s, como a Associação Laramara (SP) e à Fundação Dorina Nowill. “O objetivo deste projeto é oferecer para as agências um serviço de guiamento baseado na áudio-descrição em roteiros sensoriais, que irá proporcionar à pessoa com deficiência visual uma experiência singular - indo além de acompanhar, orientar e transmitir informações. É um serviço inovador para agências de viagem, com a descrição detalhada do local que está sendo visitado”, explica a idealizadora. “A viagem inclusiva abre portas para novas iniciativas e atração de públicos especiais em roteiros já estabelecidos ou que estão se estabelecendo, oferecendo opções de qualidade a estes grupos, principalmente pela vivência”, defende a diretora executiva da Fresp, Regina Rocha, fazendo menção aos mais de seis milhões de pessoas com algum tipo de deficiência visual no país (Censo, 2010).

 A experiência: Nas duas edições, cerca de 40 viajantes, incluindo cegos, pessoas com baixa visão e seus acompanhantes, partiram para o interior cantando canções sertanejas para entrar no clima. Como se trata de um público especial, até a descrição das condições e cores do céu tornou a experiência única já durante o trajeto de quase duas horas. Na chegada, boas-vindas com café e bolo de milho produzidos na fazenda, um imóvel de construções com pelo menos 65 anos. A experiência incluiu não só as visitas ao cafezal, mas também plantio de árvore pelos visitantes a primeira edição, e colheita e degustação de jabuticabas frescas, na seguinte. Segunda parada, Espírito Santo do Pinhal – cidade com bom conjunto arquitetônico cafeeiro preservado – foi apresentada ao grupo, que almoçou no município e seguiu para a cafeteria, que providenciou experiência sensorial – com seus diferentes tipos de grãos – olfativa, com a torra, e gustativa, oferecendo café e doces à base da bebida. 


Sobre a Fresp

 A Federação das Empresas de Transportes de Passageiros por Fretamento do Estado (Fresp) é uma entidade sindical de grau superior, constituída com o objetivo de agrupar, representar, coordenar, proteger e estimular o aprimoramento das atividades de transporte de passageiros por fretamento. Hoje a FRESP é composta por sete sindicatos: SETFRET, SINFRECAR, SINFREPASS, SINFRESAN, SINFRET, SINFREVALLE e TRANSFRETUR espalhados pelo Estado de São Paulo. Os sindicatos juntos congregam mais de 300 empresas de transporte profissional de pessoas por fretamento.




Tecnologia do Blogger.