Publicidade

Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5

Style6[OneLeft]

Style6[OneRight]



 Número pode ser maior, se considerar os postos de empregos indiretos.

Texto de Érico Pimenta. Editor-Chefe do Midia Truck Brasil.

  Que o setor de transporte de cargas rodoviárias no Brasil está sofrendo com a crise, isso não é nenhuma novidade, porém quando se olha alguns números, temos uma dimensão muito maior da atual situação.

 Só o estado do Mato Grosso do Sul já perdeu 30% dos postos de trabalho no setor, ou seja, mais de 5 mil trabalhadores do setor de transporte perderam o emprego. 




 Cláudio Cavol, presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário de Cargas do Estado (Setlog MS) explica que o transporte de cargas é um dos setores da economia que sentem mais rapidamente a chegada de uma crise. “Estamos há mais de 18 meses em declínio. Quando acontece uma pequena elevação, é pontual, como início da safra de soja ou da safrinha do milho. Isso, porém, não dura mais que 40 dias. Depois volta aos patamares anteriores e a cair”, completou.

Para ele, o número de demitidos pode ser ainda maior, se somados os empregos indiretos.

Otimismo para 2017.

 Alguns empresários do setor acreditam em uma leve melhoria para o ano de 2017, assim como algumas montadoras preveem um aumento nas vendas, porém de forma geral a perspectiva e que o Brasil so se recupere em 2020.


«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário


Top