Volvo FH 540 é o caminhão do ano pelo prêmio Lotus.


Montadora também recebeu a premiação como montadora do ano.

Texto de Érico Pimenta. Editor-Chefe do Midia Truck Brasil com informações da Volvo.

 A montadora de caminhões Volvo, que possui unidade fabril em Curitiba, recebeu pela sétima vez o prêmio “Marca do Ano em Pesados” pelo Prêmio Lotus, no qual é realizado pela Editora Frota. E também pela sétima vez, o Volvo FH recebeu o título de “Caminhão Pesado do Ano”.  



 O Volvo FH 540 é atualmente a grande estrela e podemos dizer o carro chefe da linha F da Volvo. O modelo tem obtido grande destaque deste que foi apresentado em 2011 e iniciou sua comercialização em 2012, no qual dava início a era Euro5. Além disso, curiosamente, o modelo é o único no Brasil acima de 500 cavalos que mantém um ritmo estável em suas vendas. Deste 2012 até 2016 o modelo já vendeu 17.762 unidades. Confira abaixo os números de vendas do modelo de 2012 a 2016:

2012- 1.642 unidades;
2013- 8.908 unidades;
2014- 4.159 unidades;
2015- 1.627 unidades;
2016- 1.426 unidades;

 Já no primeiro trimestre de 2017, o FH 540 conta com 420 unidades vendidas, o que corresponde a 12,21% de participação de mercado no seguimento pesado. Ainda vale ressaltar as vendas dos modelos FH 500 e FH 460. O FH 460 segue com 247 unidades vendidas e 7,18% de participação de mercado. O FH 500 segue com 97 unidades vendidas e 2,82% de participação. Todos os dados são da Fenabrave.



Inovações e mercado.

 O Volvo FH 540 atrai um mercado bem especifico, no qual se destina a mercados para tracionar combinações de 74 toneladas, que podem ser bi-trem ou rodotrem de 30 metros. Com motor em linha de 13 litros e 540 cavalos, o FH chama atenção também para suas inovações como a já consagrada caixa I-Shift, no qual chegou a sua sexta geração, e também o novo sistema suspensor para o modelo 6x4, no qual garante uma economia com pneu, já que ao rodar vazio, o motorista pode elevar o ultimo eixo da tração.

 Outros dois pontos que temos que destacar, são os sistemas I-See e Dynafleet. O I-See é um sistema capaz de ler a topografia da estrada e a memorizar. Numa viagem futura pela mesma rodovia, o dispositivo utiliza esses dados para, automaticamente, tornar mais eficiente a troca de marchas e o uso do freio motor, contribuindo para melhora do desempenho do caminhão e da economia de combustível.

 Já o Dynafleet permite um acompanhamento online, em tempo real, de toda a telemetria do veículo, o posicionamento e o consumo de diesel. Com os relatórios do Dynafleet é possível comparar, por exemplo, a média de consumo, os tempos de parada e de marcha lenta e o uso do freio motor por veículo e por motorista, independente de onde estejam. Os relatórios ajudam no gerenciamento da frota e a tomar as melhores decisões, de forma mais ágil e rápida.

 Em 2017, a Volvo celebra no Brasil 40 anos de atividades, a mesma já confirmou a sua presença na Fenatran que ocorre nos dias 16 a 20 de outubro.  


Postagens mais visitadas deste blog

Nova Scania S 8x8 é flagrada com motor acima de 730 cavalos.

Caminhões de controle remoto, como posso ter o meu?

Alta potência e cargas leves. Ostentação, desperdício ou uso inteligente?