Header Ads

Main

Vídeo: Volvo apresenta VM autônomo para o agronegócio.



 É apresentado o primeiro caminhão autônomo desenvolvido no Brasil, resultado de uma parceria entre engenheiros da Volvo do Brasil, Suécia e da Usina Santa Terezinha.

Texto de Érico Pimenta. Editor-Chefe do Midia Truck Brasil.


 Focada no agronegócio, a Volvo caminhões apresenta o que consideram como o primeiro caminhão autônomo do Brasil já testado em uma operação cliente real e comercialmente viável. O VM Autônomo é focado para o segmento sucroalcooleiro, um dos mais importantes do agronegócio brasileiro.




 O novo modelo tem como objetivo reduzir um dos graves problemas do setor, que é o pisoteio das soqueiras (brotos) pelo caminhão durante a colheita da cana. Segundo informações passadas pela Volvo, esse problema provoca prejuízos em torno de 12% da produção anual de cana-de-açúcar. O VM Autônomo, sozinho, elimina 4% dessa perda. Mas como ele faz isso?

 Para entendemos a objetividade do modelo, devemos entender o problema do pisoteio. A cana-de-açúcar é plantada uma vez, e cortada. A partir daí começa a dar brotos no ponto de corte e crescer uma nova cana, ou seja, você consegue colher várias safras do mesmo plantio. O problema é que caso o caminhão passe encima das soqueiras, o broto é perdido e a produção afetada. Esse problema era recorrente porque em um caminhão normal, o motorista tem que seguir a linha da plantação, manter a velocidade do caminhão junto ao do trator e ainda conferir a caixa da carga, o que acabava sobrecarregando o motorista. “Não esmagar os pés de cana remanescentes na colheita era uma reivindicação antiga que tínhamos. O pisoteamento de soqueiras é atualmente o principal malefício da cultura da cana-de-açúcar no Brasil, maior inclusive que os problemas provocados pelo clima e por pragas”, afirma Paulo Meneguetti, diretor financeiro e de suprimentos do Grupo Usaçucar, cliente da Volvo há 30 anos.



  O modelo consegue acompanhar o trator sem fazer o pisoteio das soqueiras. Isso se deve ao modo autônomo. O caminhão segue uma linha “virtual” na plantação e, com auxílio de um poderoso GPS de precisão, o modelo evita o pisoteio. Para termos uma ideia melhor da tamanha precisão do GPS, um smartphone avançado hoje no mercado, que usa sistemas de localização em alguns aplicativos como Uber por exemplo, tem uma precisão de 5 metros, ou seja, ele pode mostrar que você está a 5 metros de onde realmente está. Já o GPS do VM tem uma precisão de 2,5 cm.

 “A tecnologia da Volvo proporciona alta precisão no traçado do caminhão, enquanto o motorista acompanha a operação e utiliza o seu tempo para outras tarefas importantes, como o transbordo, o descarregamento e outros controles administrativos da operação”, explica Bernardo Fedalto, diretor de caminhões Volvo no Brasil. “O setor sucroalcooleiro opera com larga escala, pois as margens de lucro são estreitas. Nossa solução garante maior produtividade no campo e mais rentabilidade no negócio”, destaca Fedalto.

  O caminhão autônomo foi desenvolvido pelos engenheiros da Volvo no complexo industrial da empresa em Curitiba, no Paraná, em colaboração com os especialistas da marca na Suécia e com os técnicos da Usina Santa Terezinha. “Nós trazemos para o Brasil o que há de mais avançado nesta área e também desenvolvemos tecnologia de ponta no país”, observa o diretor. 


Tecnologia do Blogger.