Header Ads

Main

Por violência, Correios vão cobrar taxa extra para fazer entregas no Rio



 Os Correios anunciaram na última terça-feira (27) que vão cobrar uma taxa de "cobrança emergencial" de R$ 3 para a entrega de encomendas na cidade do Rio de Janeiro. Segundo a estatal, a cobrança é necessária devido à situação de violência na capital fluminense. O Estado está sob intervenção federal, com operações das Forças Armadas.

 "A situação de violência chegou a níveis extremos e o custo para entrega de mercadorias nessa localidade sofreu altíssimo impacto, dadas as medidas necessárias para manutenção da integridade dos empregados, das encomendas e até das unidades dos Correios", afirmou a empresa em nota.

 Ainda de acordo com os Correios, a cobrança dessa taxa adicional poderá ser suspensa a qualquer momento, "desde que a situação seja controlada". A estatal também alega que esse tipo de cobrança já é praticado por outras empresas de transportes brasileiras desde março de 2017.



 De acordo com o jornal "Folha de S. Paulo”, os Correios já suspenderam a entrega normal de produtos em quase metade do Rio de Janeiro –dos 27.616 endereços da cidade, existe algum tipo de restrição para entrega em 43,6% deles.

 Estudo da Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) apontou ainda que, em 2017, foram registradas 10.599 ocorrências de roubo de cargas –ou seja, uma a cada 50 minutos. Os números correspondem a uma alta de 7,3% em relação a 2016.

 Segundo a entidade, transportadoras têm adotado o uso de caminhões blindados para transportar carne, por exemplo, além de escoltas armadas.


Tecnologia do Blogger.