Header Ads

Main

EUA podem precisar de até 174 mil motoristas até 2026


 Nos Estados Unidos, 70% de toda tonelagem transportada por ano, e feita por caminhões, segundo a American Trucking Association (ATA).

Texto de Érico Pimenta. Editor-Chefe do Midia Truck Brasil.

 Os EUA vem deste de 2012 sofrendo com a escassez de motoristas caminhoneiros, e essa escassez teve um forte crescimento devido ao envelhecimento da força de trabalho e à baixa remuneração para os profissionais, o que não consegue atrair novos motoristas para a profissão, além disso, a escassez vem sendo fortalecida com o crescimento de grandes empresas varejistas como a Amazon, através do mercado eletrônico, ou seja, as vendas pelas internet, segundo especialistas do setor.


"O transporte de cargas por caminhão está no momento ... enfrentando uma crise severa", disse Robert Csongor, Vice-Presidente e Gerente Geral de Automóveis da Nvidia. "Há uma escassez de motoristas de caminhões impulsionados pela era da Amazon".  

 O comércio eletrônico teve um "enorme efeito", comenta Steve Viscelli, professor de sociologia da Universidade da Pensilvânia que estuda os mercados de trabalho e a automação.

 Somando-se à escassez, deste dezembro de 2017, entrou em vigor o novo Eletronic Logbook, no qual é um dispositivo que substitui os tradicionais Logbook de papel. Um dos problemas citados pela reportagem da emissora americana CNBC é que com o novo E-Logbook o motorista fica mais propício a estourar as horas de trabalho.



"Há muita incerteza no cenário do transporte agora, sobre quais serão os efeitos do mandato dos Eletronics Logbook`s a longo prazo", disse Viscelli.

  "Assim que esses dispositivos foram implementados, isso resultou em uma queda de 10% na produtividade porque esses caminhoneiros obviamente gastavam mais tempo dirigindo do que deveriam", disse Csongor, de acordo com uma transcrição da Thomson StreetEvents que a CNBC descobriu usando o motor de busca AlphaSense.

 O déficit de motoristas de caminhão atingiu o recorde de 50.700 mil no ano passado e, possivelmente, pode subir para 174 mil até 2026, de acordo com um relatório publicado em outubro pela American Trucking Associations.

Gráfico da American Trucking Associations (ATA) referente a escassez de motoristas ao longo dos anos. 

 Já por outro lado, o modelo intermodal vem crescendo com essa crise. ”Vimos o mercado mudar no meio do ano passado e no outono. E a indústria viu o melhor pico de demanda em mais de uma década nos negócios intermodais", disse Piacente, de acordo com uma transcrição da Thomson StreetEvents.


Tecnologia do Blogger.