Header Ads

Main

Disponibilidade para crescer





Num mercado que exige caminhões rodando cada vez mais tempo nas estradas,

“Chama atenção a fábrica usar sempre componentes de alta qualidade que, além de pouca manutenção, estendem a vida útil das peças” - Altaídes Isotton Júnior, o Nuno, gerente de frota da Transjoi -

 Os sete caminhões FH 460 6x2 adquiridos da Concessionária Dicave de Araquari (SC) pela Transjoi completaram um ano de operação. E o balanço é tão positivo que a empresa estuda novas aquisições. “Estamos bem satisfeitos com o desempenho”, afirma o gerente de frota Altaídes Isotton Júnior, o Nuno. A Transjoi, empresa de origem gaúcha, transporta cargas industriais entre o Sul e o Sudeste do país.

 Para o empresário, uma das grandes vantagens do FH é índice mínimo de manutenção corretiva. “E o Plano de Manutenção Ouro da Volvo é outra tranquilidade. Chama atenção a fábrica usar sempre componentes de alta qualidade que, além de pouca manutenção, estendem a vida útil das peças”, diz Nuno.

 Um caminhão eficiente, disponível e durável, aliado a uma manutenção bem feita, garantiram à Transjoi, em um ano de operação, um diferencial valioso num momento de mudança de atitude dos clientes da transportadora. Com o alto custo de estocagem, elas reduzem seus estoques para focar no negócio. O novo modelo exige cada vez mais do transportador e seus veículos, com transportes mais constantes.

 Da pequena transportadora que começou com um caminhão em cada unidade, a Transjoi cresceu e hoje tem 750 funcionários e uma frota própria de 115 veículos pesados e 94 leves. Transportam para clientes com prazos rígidos e que precisam da garantia da pontualidade na entrega de cargas com alto valor agregado.

 “Nossa principal marca é a seriedade e o compromisso com as negociações feitas com os clientes”, explica Nuno. Cada caminhão roda em média 12 mil quilômetros por mês com sistema de rastreamento e controle online do embarcador sobre o andamento da carga.

Via Eu Rodo.
Tecnologia do Blogger.