Header Ads

Main

Librelato reúne time de profissionais no Seminário Cenários 2015



Através de especialistas, evento anual mostra as projeções de mercado para o próximo ano


 Diretores, gestores, colaboradores e representantes comerciais da Librelato S.A. Implementos Rodoviários lotaram o auditório da ACIC – Associação Empresarial de Criciúma ontem, 19 de novembro, para participarem do Seminário Cenários 2015.

 O evento, organizado pela Librelato, acontece todos os anos com o principal objetivo de mostrar os cenários econômico e estratégico da área de implementos rodoviários do ano seguinte. O CEO da Librelato José Carlos Sprícigo citou a importância das empresas terem informações de profissionais capacitados. “Todos estes profissionais que vieram aqui hoje, vieram com a missão de somar. O Seminário Cenários é sempre um evento muito esperado por nós, profissionais da Librelato, pois nos mostra as expectativas e desafios para o próximo ano. Neste momento nos munimos de informações para fazer de 2015 um excelente ano”, afirma o CEO.

 O diretor administrativo financeiro, Renato Pieri, explicou a dinâmica do evento para os convidados e, logo em seguida, iniciaram as palestras. “Conhecer as projeções de futuro é fundamental para o sucesso de qualquer carreira ou empresa. A Librelato sai a frente ao realizar, anualmente, o Seminário Cenários onde especialistas de áreas distintas fazem as projeções de mercado para o próximo ano”, analisa Pieri.

 O presidente da ACIC, César Smielevski, participou do Seminário Cenários 2015 e explanou aos convidados sobre a força empresarial. “Nós empresários temos que trabalhar em cenários adversos e difíceis. As crises que o país enfrenta são cíclicas e sempre que damos a volta por cima saímos mais fortes. O papel do empresário é um dos principais do país, somos importantes personagens. O afinco, a dedicação, seriedade e inovação são os pontos que fazem os empresários se diferenciarem para gerar impostos e empregos para todo o Brasil”, pontua Smielevski.

 A palestra iniciou com Felipe Wajskop França que é graduado em economia pela FEA-USP e mestre em economia pela Insper. O profissional trabalha a seis anos como economista no mercado financeiro e já atuou como consultor. Desde junho de 2012 é responsável pelo acompanhamento da economia latino-americana no Depec Bradesco. “O Brasil precisará, no próximo ano, enfrentar uma série de ajustes no curto prazo e desafios estruturais para voltar a crescer de forma sustentada. O aumento da produtividade é o desafio dos próximos anos. O descompasso será ajustado com ampliação da oferta, qualificação da mão de obra e avanço dos investimentos”, explica França.

 O segundo palestrante foi o profissional Marcos Caldas que trabalha no departamento de engenharia de produção na Universidade Federal Fluminense. Possui experiência em gerenciamento de projetos com conhecimento na área de logística ferroviária e rodoviária, na área de regulação de transportes, desenvolvimento e implementação de projetos em Supply Chain Management e experiência na área educacional. Caldas falou sobre as responsabilidades do gerenciamento logístico e objetivo do planejamento corporativo, além de explicar sobre iniciativas verdes no transporte rodoviário de cargas. “Diminuir a probabilidade de erros é o principal objetivo da área de logística. Os índices de desempenho da empresa são maximizados com a confiabilidade e serviços de entrega”, diz Caldas.

 Para a terceira palestra, esteve presente o profissional Ernani A. dos Santos Filho, executivo de vendas e marketing com vinte e quatro anos de experiência em multinacional do setor automotivo. Ernani é gerente de marketing e vendas da Pirelli Pneus S.A., responsável pela gestão de uma linha de produtos com mais de duzentos itens e por 45% do faturamento da empresa na América Latina, em uma rede de aproximadamente quatrocentos pontos de vendas. O profissional também responde pela preparação e consolidação do “business plan” de médio e longo prazo. Ernani fez uma retrospectiva do mercado de 2014 e abordou o mercado de pneus com suas projeções. “Os principais desafios são os custos elevados com baixa produtividade, investimentos limitados em educação e inovação, elevado custo da matéria prima e de energia, infraestrutura e logística com altos custos e a burocracia do país”, afirma Ernani.

 Outro profissional que palestrou no evento foi Sérgio Massera que é diretor comercial de montadoras de caminhões e ônibus, possui formação em engenharia mecânica, engenharia de segurança do trabalho, engenharia industrial e MBA em gestão de negócios e Leadership. “Na Wabco tivemos uma importante jornada do Lean que enxugou processos e modelos mentais, sendo assim mais eficiente. Investindo em capacidade e reduzindo desperdício. Devido à nova pressão e controle do mercado, precisamos de uma nova postura onde é essencial ter processos de qualidade, estrutura de custo e layouts. Uma postura mais colaborativa com aumento de delegações e estratégia em conjunto para inovação”, explica Massera.

 Para finalizar o dia com as informações e projeções de mercado para 2015, o profissional Omar Simonetto realizou uma palestra. Omar é gerente de grandes frotas e vendas de caminhões na Volvo, com experiência de dezenove anos em vendas de caminhões. O profissional é engenheiro mecânico e pós graduado em gestão de pessoas e liderança. “Fiz uma palestra voltada para a inovação, que tem sido ponto fundamental para as empresas alcançarem sucesso não só em números, mais em fidelização de clientes”, diz Omar.





Tecnologia do Blogger.