Header Ads

Main

De olho no futuro





 Com foco no desenvolvimento dos negócios de seus clientes, a Scania trouxe para visitar a fábrica um grupo especial: os sucessores de grandes transportadoras.

 Na última quinta-feira, dia 14 de maio, o grupo de 27 futuros donos de transportadoras passou a tarde dentro da planta da Scania, em São Bernardo do Campo (SP), com uma programação especial de visitas às fábricas, apresentações e test drive.

 Durante a visita, os jovens empresários que logo tomarão frente dos negócios tiveram a oportunidade de conhecer mais sobre a linha de produção, a dinâmica das fábricas e suas tecnologias, além de aprenderem mais sobre os diferenciais da marca, podendo comprovar o conforto e performance do caminhão Scania por meio do test drive.

 Após a visita à fábrica, o grupo foi levado ao Consórcio Scania, onde os participantes puderam acompanhar a transmissão de uma assembleia do Consórcio e conhecer mais sobre o programa, seguido de um jantar, onde finalizou-se a programação.

 Teoricamente, Joana Soares é a futura sucessora dos negócios da Transbahia, mas, na prática, já exerce papel estratégico na transportadora. “O grupo de empresas tem 40 anos e o processo de sucessão já vem sendo construído desde 2003, sendo que agora estamos no final. Hoje, somos cinco sócios, já os sucessores, mas eu e minha irmã conduzimos. Ela cuida da parte financeira, e eu gerencio a parte operacional, estratégica, comercial e da manutenção”, conta.

 De acordo com ela, a visita teve vários diferenciais. “Eu já conhecia a fábrica, mas, dessa vez, algumas novidades me chamaram a atenção, como os funcionários das fábricas participando das apresentações, a automação inserida na linha de produção. Também achei muito diferente a apresentação da área que desenvolve partes adicionais que podem ser colocadas nos veículos dentro da fábrica”, destaca Joana, que considerou esta opção uma vantagem.

Fortalecendo relações

 Também em direção à frente do negócio está o empresário Guilherme Adamuccio, sucessor da Transpanorama e atualmente, diretor de suprimentos da empresa, do grupo G10. Para ele, a experiência de ir à fábrica foi muito importante. “Nunca tinha vindo à fábrica e achei muito interessante esse programa que a Scania desenvolveu. É importante para afinar os laços com a nova geração de transportadores, e, é claro, ver o ambiente de trabalho e conhecer mais sobre a marca”, ressalta

 Quando pensa no futuro próximo, o diretor da Transpanorama só vê avanços. “Estou com o meu pai no negócio desde os 14 anos, e pretendo dar sequência, com foco no desenvolvimento constante do grupo”, diz Adamuccio, que enxerga a relação entre o progresso do negócio com a ação da Scania: “Esse laço se cria quando você traz o cliente para mais perto. Ele fica mais aberto à marca e cada vez mais ligado aos seus diferenciais”.

 Para o gerente de grandes frotas da Scania Brasil, Alex Nucci, essa ação é essencial para engajar os sucessores no universo Scania. “Com as visitas às fábricas e apresentações técnicas, procuramos estreitar o relacionamento com os futuros empresários e demarcar a Scania como referência em qualidade, performance e entrega”, afirma.
Tecnologia do Blogger.