Header Ads

Main

Venda de implementos cresceu 52,72% no primeiro semestre de 2018

Rodo trem Librelato. Reprodução Librelato.


 Setor de implementos rodoviários vem se recuperando da crise que assolou o setor em 2016 e 2017

Texto de Érico Pimenta. Editor-Chefe do Midia Truck Brasil

 A Anfir (Associação nacional dos fabricantes de implementos rodoviários) divulgou o relatório com as vendas de implementos referente ao primeiro semestre de 2018.

 Os reboques e semirreboques encerraram o primeiro semestre de 2018 com 19.415 unidades  vendidas, contra 10.802 unidades vendidas no primeiro semestre de 2017, com isso temos um aumento de 79,74% nas vendas.

 Já as carrocerias sobre chassis encerrou o primeiro semestre de 2018 com 19.233 unidades vendidas contra 14.505 unidades vendidas no mesmo período de 2017, isso representa um aumento de 32,60%.

 Na soma total do mercado interno, o setor fechou o primeiro semestre de 2018 com 38.648 unidades vendidas contra 25.307 vendidos no mesmo período de 2017, isso representa um aumento de 52,72% nas vendas.

 O mercado externo, ou seja, as exportações registrou uma queda de 29,07%. Em 2017 o mercado exportou 1.562 unidades, já em 2018 a exportações foram de 1.108. Ambos os números referente ao primeiro semestre.


Librelato segue otimista no setor

 A Librelato, fabricante de implementos vem em um ritmo acelerado de crescimento neste ano de 2018. A empresa conta com 25% de participação de mercado na linha de basculantes e 20% de participação de mercado na linha de graneleiros, já a linha florestal chegou a 40%. “Nosso resultado extraordinariamente positivo de vendas, mais do que dobrando o volume deste ano em relação ao montante comercializado no mesmo período do ano passado, é um indicativo inequívoco de que os transportadores estão buscando produtos que oferecem qualidade superior e, sobretudo, maior rentabilidade operacional”, comenta José Carlos Sprícigo, CEO da Librelato.

 De acordo com Sprícigo, com a recuperação da atividade econômica, especialmente no setor do agronegócio, a expectativa é que o segmento de implementos feche este ano com um crescimento da ordem de 50% em relação ao ano passado. Contudo, com toda a linha de produtos modernizada, e com a surpreendente performance de vendas de janeiro a maio deste ano, a empresa estima que fechará 2018 com histórica expansão de mais de 80%.

 Em 2015 a empresa tinha 10% de market share no mercado, subindo para 12% em 2016 e 2017. “Adotamos a premissa de sustentabilidade financeira em detrimento de ganho de mercado”, explicou Sprícigo. “Para 2018 estamos projetando um número próximo a 15%, resultado esperado devido à reestruturação de nossa rede de representantes, aumento do portfólio de produtos e investimentos em processos, com o objetivo de aumentar nossa capacidade produtiva”.


Tecnologia do Blogger.