Header Ads

Main

Ônibus Scania GNV/biometano é solução eficiente para a mobilidade urbana



 Veículo diminui em torno de 28% o custo operacional por quilômetro rodado em comparação ao diesel; e reduz as emissões de CO2

 A Scania, parceira líder do cliente na transição para um setor de transporte sustentável, segue com uma programação de demonstrações para apresentar o seu exclusivo ônibus movido a gás natural veicular e biometano a empresas operadoras e órgãos gestores do transporte público de passageiros.

 A mais recente demonstração foi em Campinas (SP). No total, o ônibus circulou por um trimestre completo, entre abril e primeira quinzena de julho. A Scania faz o balanço desta operação como extremamente positivo. Além do veículo ser aprovado pelo resultado operacional, também se apresentou como uma solução ao diesel, tanto no âmbito da sustentabilidade, como também de custo por quilômetro rodado e na logística de distribuição de combustível.

 “A Scania conseguiu mostrar na operação real da empresa, as diversas qualificações de um veículo movido a GNV/biometano. O cliente ficou satisfeito com os resultados apresentados”, afirma Eduardo Monteiro, responsável pelo desenvolvimento de mercado urbano da Scania no Brasil. Outra vantagem aprovada, foi a logística para distribuição do combustível. “Coincidentemente, ele atuou em Campinas no momento em que o país enfrentou dificuldades no abastecimento do diesel nas garagens e nos postos de combustíveis. Diferentemente dele, o fornecimento do GNV é feito por dutos subterrâneos, que permitem levar o gás direto aos postos e garagens dos operadores. Dessa forma, o sistema não foi afetado em nem um dia.”

 Em comparação com um veículo similar a diesel, o ônibus a gás emite 85% menos gases se abastecido com biometano, 70% menos se estiver com GNV, diminui a poluição sonora e reduz em torno de 28% o custo operacional por quilômetro rodado.





Próximos destinos

 Neste segundo semestre, o ônibus chegará a duas capitais: Belo Horizonte e Florianópolis. Segundo Monteiro, o interesse de cidades é constante. “A agenda tem sempre uma localidade que deseja conhecer seus benefícios. A continuidade das demonstrações, desta alternativa ao diesel, é importante para amadurecer a importância da sustentabilidade nos sistemas de transporte públicos”, diz.

Linha pronta para atender as urgências da mobilidade urbana

 A linha Scania com motor a gás veicular natural (GNV/biometano) oferece três modelos. O K 280 4x2, que pode receber carrocerias de 12,5 a 13,20 metros de comprimento, e capacidade para levar de 86 a 100 passageiros. O K 280 6x2, de 15 metros de comprimento, com terceiro eixo direcional e capacidade para até 130 passageiros. Ambos equipados com motor de 280 cavalos. E o articulado K 320 6x2/2, de 18,6 metros e capacidade para 160 ocupantes, com propulsor de 320 cavalos.

 Para os ônibus movidos a GNV e biometano, ou a mistura de ambos, não são necessárias alterações significativas nos projetos das carrocerias. Apenas a instalação dos cilindros de gás, que no caso dos veículos com piso normal, são colocados nos espaços disponíveis entre as longarinas do chassi (abaixo do assoalho) e em opções com entrada baixa, a implantação é sobre o teto. Os veículos Scania a gás recebem um trem de força que não só atende, como supera a geração mais avançada da legislação de emissões da Europa, a Euro 6. No Brasil, a Lei atual exige conformidade com a norma equivalente a Euro 5. Os equipados com seis cilindros de armazenamento de gás, terão autonomia acima de 300 km. Caso a operação necessite de uma autonomia maior, é possível avaliar a colocação de mais cilindros.

A melhor opção para a mobilidade urbana sustentável

 A alternativa do veículo GNV/biometano oferece as melhores condições de sustentabilidade ambiental, tecnológica e financeira. Outras tecnologias como o veículo movido a eletricidade, implicam em grandes custos na aquisição das baterias e alto investimento para implantação de infraestrutura de carregamento. O mesmo acontece com os veículos híbridos, que demandam altos custos de aquisição e operação. 

 Há também o biodiesel como outra opção de combustível, porém, a alternativa enfrenta limitações técnicas em relação ao veículo. Outras possibilidades são o diesel de cana, o etanol aditivado e o HVO, espécie de óleo vegetal hidrogenado, ainda indisponível no Brasil, que possuem preços bastante elevados. Além de soluções ainda inviáveis economicamente, como o ônibus a hidrogênio. 

Via Scania



Tecnologia do Blogger.