Header Ads

Main

Volvo CE tem bons resultados no Brasil e na América Latina em 2018



 A Volvo Construction Equipment Latin America teve um bom desempenho em 2018, principalmente no Brasil. Juntas, Volvo e SDLG cresceram 47,7% no mercado brasileiro no ano passado, na comparação com o exercício anterior. Somente a Volvo aumentou suas vendas em 67,4% no Brasil. A expansão das vendas é resultado principalmente da retomada da economia no Brasil e do crescimento do setor de equipamentos de construção. Em 2018 a Volvo CE também bateu um recorde de número de lançamentos de novas máquinas na América Latina.

 “Os números mostram a continuidade da recuperação da economia. Praticamente todas as linhas de máquinas apresentaram aumento de vendas no País, depois de um período bastante difícil”, declara Luiz Marcelo Daniel, presidente da Volvo CE Latin America. No segmento de máquinas de grande porte (carregadeiras, escavadeiras e caminhões articulados), a Volvo também teve uma boa performance, aumentando suas vendas em 59%, resultado ligeiramente acima do mercado total.

 A SDLG é uma empresa pertencente à Volvo CE e já representa um terço dos negócios. Ambas as marcas convivem nos mercados onde estão presentes. A Volvo oferece equipamentos com grande produtividade, alta tecnologia embarcada e serviços de telemática, enquanto a SDLG comercializa máquinas com ótima relação custo-benefício e tecnologia na medida certa.

Escavadeiras e carregadeiras

 A maior parte das vendas da Volvo foi de escavadeiras e carregadeiras. “São máquinas de diferentes portes com grande aceitação em vários segmentos da economia, principalmente em virtude de sua grande produtividade e alto grau de tecnologia embarcada”, destaca Luiz Marcelo. “As carregadeiras Volvo, por exemplo, são muito utilizadas numa variada gama de tarefas e boa parte delas é vendida para o segmento de construção”, complementa Gilson Capato, diretor comercial da Volvo CE no Brasil.

 Os segmentos que mais se destacaram em 2018 na aquisição de carregadeiras e escavadeiras da marca foram a mineração, principalmente de metais nobres, e a atividade florestal, que usa estes modelos em toda a sua cadeia produtiva – desde o corte e o processamento, passando pelo transporte na floresta, até tarefas dentro da indústria.

Agronegócio

 Outro setor que no ano passado firmou-se como um importante negócio foi o agribusiness. Os equipamentos da Volvo e da SDLG estão trabalhando na movimentação de adubos e fertilizantes, nos portos, nas fazendas e em atividades correlatas. “O agronegócio é um setor que está sempre batendo recordes. É um dos mais competitivos do mundo e cada vez mais busca adquirir equipamentos adequados para sua produtividade”, afirma Capato. Outros segmentos em destaque no ano passado para as máquinas da Volvo foram as empresas de celulose e exportação de laminados, manejo de madeira, os setores ceramista e de desagregação de material, além da indústria siderúrgica e a movimentação de minério de ferro.





Região hispânica

 A região hispânica apresentou um bom resultado de uma maneira geral. Com exceção da Argentina, todos os principais mercados da região cresceram na comparação com o ano anterior. Somando-se Volvo e SDLG, o Brasil teve uma participação maior nas vendas no continente, com 56%, ante 44% da região hispânica.

Via Volvo CE



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.