Header Ads

Petrobras tem lucro de R$ 40,1 bilhões em 2019, o maior da história da estatal


Resultado foi puxado por desinvestimentos feitos pela estatal no ano passado, como a venda do controle da BR Distribuidora e da TAG Investimentos. 

(G1.com) A Petrobras informou nesta quarta-feira (19) que registrou lucro líquido de R$ 40,137 bilhões em 2019, o que representa um crescimento de 55,7% na comparação com o ano anterior. Segundo a estatal, esse foi o maior lucro nominal (sem considerar a inflação) da história da companhia. 

 Um dos fatores que ajudou a companhia a registrar o lucro recorde foram os desinvestimentos. Em 2019, a Petrobras se desfez de uma série de ativos. Ao todo, esses desinvestimentos somaram US$ 16,3 bilhões. A companhia vendeu o controle da BR Distribuidora e se desfez da TAG Investimentos, por exemplo. 

 No ano, o lucro da estatal antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda ajustado) chegou a R$ 129,249 bilhões, aumento de 12,5% em relação a 2018. 

 Por outro lado, as receitas líquidas somaram R$ 302,245 bilhões em 2019, uma queda de 2,6% em relação ao observado em 2018 (R$ 310,255 bilhões). A companhia justificou a redução por causa da queda do preço do petróleo do tipo Brent, queda no volume de derivativos vendidos com preços menores e redução nas receitas das unidades no exterior. 




 Em nota, a Petrobras explica que, depois de anos de estagnação, a produção de petróleo e gás da estatal superou a marca de 3 milhões barris por dia. 

 O custo médio de extração na base caixa atingiu US$ 6,5 por barril no quarto trimestre de 2019, caindo em US$ 3,0 em relação ao início de 2018. As operações no pré-sal, com custo da ordem de US$ 3 por barril, deram contribuição relevante para a queda do custo médio total. 

 No ano passado, a dívida bruta foi de US$ 87,121 bilhões, um crescimento de 3,27% na comparação com 2018. 

Acionistas 

 A remuneração aos acionistas sob a forma de dividendos e juros sobre capital próprio (JCP) foi no valor de R$ 10,6 bilhões, equivalente a R$ 0,73 por ação ordinária e R$ 0,92 por ação preferencial em circulação. 

Valor de mercado 

 Em nota, a Petrobras informou ainda que o valor de mercado da Petrobras cresceu 25%, passando de US$ 80,9 bilhões no final de 2018 para US$ 101,1 bilhões em dezembro de 2019. 

 Entre abril de 2019 e fevereiro de 2020 foram realizadas duas ofertas públicas secundárias de distribuição de ações ordinárias da Petrobras de propriedade de bancos públicos, totalizando quase R$ 30 bilhões. 

 O destaque foi a oferta de ações detidas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) que movimentou R$ 22 bilhões. 

Quarto trimestre 

 No quarto trimestre de 2019, o lucro líquido da empresa somou R$ 8,153 bilhões, uma queda de 10,2% contra trimestre imediatamente anterior, mas crescimento de 287% contra igual trimestre de 2018. O Ebitda ajustado da companhia foi cresceu 25,2% no quarto trimestre, para R$ 36,5 bilhões, na comparação anual. 




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.