Hot Widget


Scania65anos
Type Here to Get Search Results !

A VOZ DELAS


Entregadores de moto e caminhoneiros falando a mesma linguagem da segurança

CCR e Supernormal lançam websérie para mostrar a importância da convivência pacífica entre os dois grupos de condutores

 O Grupo CCR acaba de lançar a websérie Entregadores: moto e caminhão, uma jornada educativa e de conscientização sobre segurança no trânsito, para mostrar que a empatia é necessária e que a convivência entre motoristas de caminhão e entregadores é possível. A campanha é da Supernormal e está sendo apresentada pelo jornalista e comunicador, Marcelo Tas. Os episódios -- seis ao todo -- são publicados semanalmente nos canais das redes sociais do Grupo CCR e do próprio Tas. O primeiro e o segundo vídeos já estão disponíveis e podem ser assistidos na plataforma oficial do Youtube do Grupo CCR.

 As estatísticas sobre acidentes nas estradas com motociclistas são preocupantes: eles equivalem a 10% do total de veículos que trafegam pelas rodovias paulistas administradas pelo Grupo CCR, mas estão envolvidos em 30% dos acidentes com vítimas fatais. E o quadro ficou mais complicado na pandemia, como afirma o presidente da CCR InfraSP, Fabio Russo. “Houve um aumento significativo no número de entregadores em motocicletas nas estradas que, até então, atuavam basicamente nas cidades. E eles passaram a dividir espaço com veículos de carga e ônibus, mais pesados e mais lentos, cujos motoristas têm mais dificuldade em notar a presença ou proximidade dos motociclistas por conta de pontos cegos”. Em recente pesquisa realizada pela CCR InfraSP, com 380 motociclistas, 85% deles responderam que utilizam a moto como instrumento de trabalho.



Sobre os episódios 

 Com seis episódios, a websérie traz personagens reais, profissionais que realizam serviço de entregas pelas cidades e estradas, e será veiculada nos meses de abril e maio. Os vídeos dão dicas técnicas de segurança e direção preventiva com orientação de especialistas. Um motociclista e um caminhoneiro são apresentados à realidade um do outro, participando de testes e situações que objetivam promover conscientização e empatia no trânsito. Uma das situações, por exemplo, é denominada “ponto cego”, limitação no campo visual do que é captado pelos retrovisores do caminhão. Além dessa, há outra para demonstrar os riscos decorrentes do deslocamento de ar que os motociclistas enfrentam ao serem ultrapassados por veículos pesados.

 A websérie também mostra a experiência de um motociclista e de um caminhoneiro que ficaram famosos postando suas experiências cotidianas em redes sociais. A transmissão dos conteúdos também será feita pelos aplicativos de serviços de entrega, o que deverá ampliar ainda mais o alcance da campanha de conscientização.

Ficha técnica 

Idealização e Produção: Supernormal

Apoio: Grupo CCR

Apresentação e Direção: Marcelo Tas

Coordenação Geral: João Fernandez

Gerente de Fluxo: Caio Coradin

Captação de Imagem e Edição: Tomada Produção

Arte: Nalim de Moraes

Pesquisa: Marcela Leite

Roteiro: Marco Aurélio

Checagem: Geórgia Santos

Podcasts: Gabriela Varella e Anita Efraim

Agradecimento: IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo; USP - Universidade de São Paulo; André Luiz França e Paulo Borges

Sobre o Grupo CCR

 O Grupo CCR atua nos segmentos de concessão de rodovias, mobilidade urbana, aeroportos e serviços. São 25 ativos, presença em 8 estados brasileiros e 17 mil colaboradores. O grupo é responsável pela gestão e manutenção de 3.698 quilômetros de rodovias, realizando 3,6 mil atendimentos/dia. Em mobilidade urbana administra serviços de transporte de passageiros de metrôs, VLT e barcas, transportando diariamente, 3 milhões de passageiros. No segmento de aeroportos, a empresa é responsável pela gestão de 17 aeroportos, atendendo a 23 milhões de passageiros anualmente.


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Top Post Ad