PubliRandon

Volvo FM elétrico será testado em Curitiba na coleta de lixo


A ação está sendo conduzida pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e faz parte das análises para redução das emissões de CO2 dos veículos de serviços da cidade

 O teste em Curitiba vai durar três meses. O caminhão é um Volvo FM Electric 4x2 rígido, dotado de dois motores elétricos que combinados geram 450 cv e quatro baterias de 360 kWh de energia total. Implementado com um compactador de lixo de 15 metros cúbicos, o veículo tem autonomia de até 150 quilômetros. Após sua jornada diária, receberá recarga elétrica no pátio da Cavo. “Caminhões elétricos são muito adequados para a coleta de resíduos. Com zero emissões e baixo ruído, contribuem para o conforto e a qualidade de vida das pessoas que moram e trabalham nas áreas onde a operação é feita. Também podem ser usados em ambientes fechados ou em áreas de proteção ambiental”, afirma Marco Mildenberg, head de eletromobilidade de caminhões da Volvo.





VEJA MAIS:


Ganho ambiental


 O uso de caminhões elétricos traz ganho ambiental significativo. Comparando com uma unidade equivalente a diesel, que roda anualmente cerca de 50 mil quilômetros por ano, um caminhão elétrico deixa de consumir aproximadamente 20 mil litros de combustível, evitando a emissão de 60 toneladas de CO2. “O mercado de veículos pesados elétricos para coleta de lixo tende a crescer, por conta do constante desenvolvimento das áreas urbanas e da contínua preocupação com emissões e ruído”, observa Mildenberg. Segundo a Anfir (Associação Nacional das Fabricantes de Implementos Rodoviários), no ano passado foram emplacados perto de 900 unidades de caminhões com compactadores de lixo no País.

Projeto brasileiro


 O Volvo FM Electric é produzido na matriz da marca na Suécia. No entanto, boa parte do projeto mecânico, elétrico e hidráulico foi desenvolvido pelos engenheiros da marca no Brasil. O conceito inclusive facilita a instalação dos implementos. Com a tomada de força conectada diretamente na caixa de câmbio I-Shift, a renomada transmissão da Volvo, o FM é o modelo elétrico mais versátil para a implementação de compactadores, com ainda mais duas possibilidades de ligação da tomada de força – em um motor elétrico adicional ou em uma tomada elétrica externa.

 Totalmente preparado de fábrica para este segmento e adaptado à NR34, a norma oficial que regulamenta os equipamentos para transporte de resíduos urbanos no Brasil, o veículo é supermoderno, com uma ampla e robusta cabine onde convivem confortavelmente o motorista e mais três pessoas da equipe de limpeza. Com suspensão a ar nos dois eixos, tem freios regenerativos, com dispositivos que transformam a energia da frenagem em energia elétrica para carregar as baterias e mover o caminhão.

Mais segurança


 Como todos os veículos da marca, o Volvo FM Electric está repleto de itens de série para garantir mais segurança. “É com certeza o caminhão elétrico para lixo mais seguro do Brasil”, diz Rafael Erbano, engenheiro de vendas da Volvo. O veículo tem sistema de câmera de monitoramento traseiro, que expande a visão para o motorista. Está equipado também com uma avançada tecnologia que detecta e informa o condutor sobre a presença de pedestres e ciclistas. Possui ainda airbag, controle de estabilidade e de tração, detector de sonolência, cabine com célula de sobrevivência e faróis de Led. Além disso, tem incorporados o piloto automático com adaptação da velocidade ao veículo à frente, e frenagem de emergência em caso de risco de colisão.

 Outra importante modernidade instalada no caminhão é o Avas, sistema de alerta sonoro criado pela Volvo. Por conta do absoluto silêncio dos motores, a engenharia da marca concebeu eletronicamente vários sons para alertar os pedestres e aumentar a segurança no entorno do veículo. Por meio de autofalantes, esta tecnologia emite discretos sons quando o veículo está parado, arrancando, acelerando, desacelerando ou em marcha ré.

Compromisso


 O compromisso da Volvo é reduzir em 50% as emissões de CO2 de seus veículos até 2030 e em 100% até 2040. Para isso, avança em três frentes distintas: motores a combustão que utilizam combustíveis cada vez mais renováveis, veículos 100% elétricos e veículos elétricos a célula de hidrogênio. Líder em caminhões elétricos pesados na Europa, com 47% de participação, desde 2023 a marca passou a oferecer esses veículos também no Brasil, em caráter experimental.

Postagem Anterior Próxima Postagem