Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5

Style6[OneLeft]

Style6[OneRight]

Novo pedido confirma sucesso das plantas de areia de brita a seco da Metso



 Pedreira em São Paulo adquire instalação totalmente automatizada para produzir 70 toneladas/hora e ainda terá capacidade para extrair subprodutos sazonais, como o pedrisco limpo

 A restrição ambiental aos tanques de decantação mineral, quando somada ao mercado cada vez mais restrito para extração de areia natural, pode gerar vários resultados, e o mais positivo deles é a maior demanda por plantas de produção de areia artificial a seco. É o que constata a Metso. E a multinacional finlandesa embasa a máxima em diversos casos de sucesso recentes no Brasil, incluindo o mais novo deles, na Pedreira Lajeado, em São Paulo, onde a planta de produção de areia manufaturada a seco está em fase de implementação para iniciar a produção de 70 toneladas por hora em outubro deste ano.



 Segundo Marcelo Motti, principal executivo da Metso no país, a produção de areia manufaturada em pedreiras comerciais é realidade em várias regiões do país e tende a crescer em função das dificuldades impostas pelos órgãos de gestão ambiental aos produtores de areia natural. “Por isso, é uma satisfação confirmar que recebemos mais esse pedido da Pedreira Lageado, que tem como princípio fornecer agregados de alta qualidade ao mercado através do investimento em uma planta Metso capaz de transformar o pó de brita – que é um produto de baixo valor agregado – em um produto nobre”, afirma o executivo.


 André Luís Misael, Gerente de Vendas da área de agregados da Metso e envolvido na implantação na Pedreira Lageado, acrescenta que esse tipo de configuração é relativamente novo no país e tem avançado contra a dificuldade de implantar sistemas de produção de areia manufaturada a úmido, com hidrociclonagem. “Afinal, a aprovação de barragens para tanques de decantação tem sido severamente avaliada pelos órgãos ambientais depois dos últimos acidentes minerais”, diz.



Configuração à seco

 Assim, retoma Marcelo Motti, o processo à seco, que é a melhor configuração tecnológica disponível no mercado atualmente, ganha espaço. O vice-presidente da Metso destaca que o processo é composto por um moinho autógeno (Barmac), cujo objetivo é melhorar a cubicidade do material, o deixando em formato muito similar ao encontrado nos grãos de areia natural.

 A produção de areia manufaturada a seco é finalizada por classificador a ar (Air Classifier), algo que Motti denomina como o “coração do processo” e que é instalado logo na sequência do Barmac. “Trata-se de um equipamento dotado de filtro de manga, usado para retirar o filler do classificador a ar”, explica.
A produção do Barmac associado ao Air Classifier, segundo André Misael , gera condição ideal para os produtores de concreto, que podem, por sua vez, reduzir o consumo de água e cimento em suas misturas usando areia de alta qualidade. “Afinal, a areia manufaturada de boa qualidade é produzida numa curva granulométrica estável, diferente da areia natural que tem curva menos homogênea”, avalia.

Nova planta

 Na Pedreira Lageado, onde essa configuração está sendo implantada a exemplo de outras pedreiras de diferentes produtores que já operam sistema similar no Brasil e no mundo, há sensores para conduzir a produção desde os transportadores de correias até a entrega final da areia manufaturada. Misael conta que há ainda a integração do sistema a uma balança do produto final, integrando a ideia de monitorar e gerar relatório dos equipamentos com dados sobre disponibilidade operacional, manutenção, alarmes de ocorrências, etc.

 “A nossa oferta de novas plantas sempre congrega a automação para garantir a produtividade máxima nos clientes e ainda possibilitar reduções de custos, pois, por exemplo, a planta de areia manufaturada pode usar somente um operador na verificação/vigilância do sistema todo ao invés de dois ou três operadores, como ocorre no processo totalmente mecânico”, diz Misael.

 Ele finaliza que a automação para plantas de britagem da Metso usa tecnologia própria criada na Finlândia, mas com software totalmente customizado na unidade brasileira da Metso, em Sorocaba, e hardware adquirido igualmente no mercado local.

Via METSO

 Participe da pesquisa do Midia Truck Brasil e concorra a uma super miniatura. Saiba mais aqui: http://goo.gl/oYbRdb 


Visani turismo adquire novo Volare Cinco para ampliar conforto a seus clientes



Veículo será utilizado no transporte de turistas

 A Visani Turismo, um dos principais operadores de fretamento e turismo do Paraná, acaba de adquirir o novo Volare Cinco, o primeiro veículo compacto para o transporte diferenciado de passageiros. O objetivo da operadora é ampliar ainda mais o padrão de conforto, segurança e acessibilidade para os seus clientes, em sua maioria turistas em viagens pelo estado.

 De acordo com Gelson Zardo, diretor-geral da Volare, as qualidades do novo veículo foram determinantes para a Visani. “O Volare Cinco é diferente de todos os demais disponíveis no mercado brasileiro e oferece mais conforto, segurança e ergonomia a seus motoristas e passageiros”.



 O Volare Cinco reúne as principais características e vantagens de uma van, como agilidade, dirigibilidade, manobrabilidade, baixos consumo de combustível e custo de aquisição, com os atributos de um ônibus pequeno (quantidade de lugares, poltronas confortáveis, robustez/durabilidade, custo de manutenção, visibilidade, rede de pós-venda, preço de revenda e imagem da marca).

 O Volare Cinco Executivo tem capacidade para transportar 16 passageiros em poltronas Confort, computador de bordo, volante com ajuste de altura, freios ABS, porta elétrica com acionamento remoto. O veículo possui dimensões reduzidas (comprimento de 6.700 mm, altura externa de 2.740 mm, largura de 2.010 mm, altura interna de 1.930 mm e largura interna de 1.908 mm).  



 É equipado com motorização Cummins ISF 2.8, com 150 cv de potência e torque de 360 Nm a 1.500 rpm, transmissão mecânica Eaton FSO 4505 C de cinco marchas e direção hidráulica. O modelo possui tração traseira, o que garante melhor resposta em terrenos íngremes ou em aplicações severas. Já o posicionamento do motor na frente possibilita fácil acesso aos componentes mecânicos e rapidez de manutenção .

 Outro importante diferencial do Volare Cinco é o bagageiro. O modelo oferece 0,9 m³ de espaço para bagagens em um compartimento exclusivo e separado do salão de passageiros, com acesso prático e também é mais confortável. 

Via Volare

 Participe da pesquisa do Midia Truck Brasil e concorra a uma super miniatura. Saiba mais aqui: http://goo.gl/oYbRdb 

LATAM recebe o primeiro AirBus A320neo da América do sul.



 Grupo LATAM (União da LAN do Chile com a brasileira TAM) se torna a primeira companhia aérea a operar um Airbus A320neo na América do sul.

Texto de Érico Pimenta – Editor Chefe do Midia Truck Brasil.

 Ao que se parece, a sorte está com uma boa relação com a LATAM, depois da venda de 10% do grupo para a Qatar Airways como foi noticiado ontem aqui no Midia Truck Brasil, agora a LATAM pode comemorar mais um grande feito. Acontece que ela vai ser a primeira companhia aérea a operar um novíssimo A320neo da Airbus. 



 O modelo acaba de sair da linha final de montagem da Airbus em Toulouse, que teve os seus dois conjuntos de motores da Pratt & Whitney Pure Power PW1100-JM instalados, com isso podemos também conhecer a nova pintura da LATAM, que se trata de um "coral e índigo" como se refere a LATAM em comunicado oficial a imprensa.

 A Aeronave ainda passará por mais algumas etapas antes da entrega final do modelo, dentro dessas etapas estão alguns testes em solo e de voo, além da instalação do mobiliário da cabine. O modelo está programado para ser entregue ao Grupo LATAM Airlines em breve.

 Vale lembra que como já mencionado, além de se tornar a primeira companhia aérea a operar o modelo A320neo, a TAM que faz parte do grupo também foi a primeira a operar o Airbus A350 XWB.



 A nova aeronave, A320neo incorpora as últimas tecnologias, incluindo motores de nova geração e dispositivos na ponta das asas, os shaklets, que juntos entregam mais de 15% em economia de combustível, deste o primeiro dia de operação. Esse índice chegará a 20% até 2020, com as inovações adicionais previstas para a cabine.

 A Família A320 é o modelo de aeronaves de corredor único mais vendido do mundo, com mais de 4,5 mil encomendas de 83 clientes desde o seu lançamento em 2010, tendo capturado 60% de participação de mercado. Graças à sua cabine mais larga, os membros da Família A320neo oferecem um conforto imbatível em todas as classes e um assento padrão de 18 polegadas de largura na classe econômica. Até hoje, nove modelos A320neo foram entregues para três clientes.

Participe da pesquisa do Midia Truck Brasil e concorra a uma super miniatura. Saiba mais aqui: http://goo.gl/oYbRdb 



Rock and Roll e engajamento social a bordo do Iveco Daily



 A Iveco vem carregada de potência e de muito talento na parceria com a banda de rock EX4, que completa 16 anos de carreira. Os integrantes do grupo acabam de adquirir um Daily 35S14, cabine dupla, que será utilizado para o transporte dos músicos e instrumentos. Além de letras engajadas e acordes refinados, a EX4 é conhecida também pelo trabalho social que realiza em escolas, com palestras sobre cidadania, bullying e prevenção ao uso de drogas.

  “As ações de nossos projetos têm grande abrangência geográfica e por isso precisamos de um veículo que nos leve com segurança e conforto para os locais de shows e para os encontros com os jovens”, afirma Max Bennett, vocalista da banda. 



 O Daily chama atenção por seu interior confortável e ergonômico, com câmbio acoplado ao painel, próximo ao volante. Outro ponto de destaque é sua robustez, que o torna capaz de carregar volumes superiores aos transportados pelos seus competidores diretos.

 A linha Daily pode circular dentro de zonas de restrição nos grandes centros urbanos a qualquer hora do dia, o que facilita as operações dos clientes. Com uma grande disponibilidade de modelos cabine simples e cabine dupla, a linha oferece flexibilidade e variada gama de aplicações comerciais.

 Maurício Correa, gerente de marketing da Iveco, destaca que a parceria com a banda reforça a participação da montadora em projetos que incentivam o desenvolvimento sociocultural. “Fazer parte dessa iniciativa nos honra e mostra que a música pode ser também um canal de inclusão social”, finaliza o executivo. 



 Em maio, a Iveco anunciou a parceria com César Menotti & Fabiano. A marca cedeu um Daily Minibus, utilizado no traslado dos músicos entre o aeroporto, hotel e locais de show, e um Hi-Way, que transporta os equipamentos da banda. Destaca-se ainda para o patrocínio ao projeto Sempre um Papo, que promove a difusão de livros e autores, em lançamentos com debates informais.

EX4

 Na estrada desde 2000, a banda goiana EX4  é formada por Max Bennett (guitarras e voz), Regis Bennett (teclados e voz), Tico Prates (baixo) e Robson Caffé (bateria). Desde 2008 o EX4 desenvolve no estado de São Paulo projetos envolvendo arte e cidadania. Com mais de 291 eventos realizados e 82.000 CDs distribuídos gratuitamente,  estas ações alcançaram um público estimado em 203.000 estudantes. A EX4 foi a primeira banda de Rock do Brasil a lançar um videoclipe em HD. A música “Protesto” faz parte do quarto álbum do grupo, intitulado “Nova Alvorada”. O quinto álbum da banda é um registro ao vivo do espetáculo “Quase Plugado” e tem versões em CD, DVD e Blu-Ray Disk.

Iveco

  Iveco, uma companhia da CNH Industrial, projeta, fabrica e comercializa uma completa gama de veículos comerciais leves, médios e pesados, caminhões fora-de-estrada, ônibus urbanos e intermunicipais, bem como veículos especiais para aplicações como combate a incêndios, missões off-road, defesa e proteção civil. A Iveco emprega mais de 26 mil pessoas em todo o mundo. A empresa gerencia centros de produção em 11 países distribuídos pela Europa, Ásia, África, Oceania e América Latina, onde fabrica veículos com as mais avançadas tecnologias. Um total de 5.000 pontos de vendas e postos de serviços em mais de 160 países garantem o suporte técnico onde quer que um veículo Iveco esteja em operação.

Para mais informações da Iveco, visite www.iveco.com.br

Volvo lança 2º edição do Atlas da Acidentalidade no Transporte



O Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST), está lançando a 2º edição do Altas da Acidentalidade no Transporte Brasileiro, que apresenta o mais completo diagnóstico dos acidentes de trânsito nas rodovias federais do país.  É possível saber, por exemplo, quais são os piores trechos em acidentes em todas as rodovias federais, as principais causas e as mais letais, os dias da semana e o horário em que mais acontecem acidentes por tipo de veículo.

 “Acreditamos que as informação são um alerta e também uma ferramenta que auxilia todo motorista para a agir preventivamente. O altas nos mostra que o comportamento inadequado ainda é o grande responsável por mais da metade das mortes nas rodovias”, afirma Solange Fusco, diretora de Comunicação Corporativa do  Grupo Volvo América Latina



 Em 2015, foram registrados 122.007 acidentes nas rodovias federais brasileiras, que deixaram 90.100 feridos e 6.859 mortos em acidentes de trânsito nas rodovias federais brasileiras. O número equivale a uma média de 18,8 mortes por dia. 

 A principal causa de morte nas rodovias federais foi a falta de atenção, responsável por 1.203 mortes; seguida por excesso de velocidade, com 946; e ultrapassagem indevida, 592 mortes.  No entanto, quando avaliado o índice de gravidade, a causa mais letal foi a sonolência ao volante. Apesar do número de acidentes provocados por motoristas que com sono ser menor que por falta de atenção, quando eles acontecem, são mais letais, com um índice de gravidade de 5,9. Em segundo lugar, está velocidade incompatível com índice de gravidade 4,3 e em terceiro lugar, empatados, estão dirigir sob efeito de álcool e defeito mecânico no veículo, com um índice de gravidade de 4,2.

 Os Estados com maior número de mortes em acidentes nas rodovias federais  em 2015 foram Minas Gerais, com 961 mortos; seguido pela Bahia, com 641; Paraná, com 584; e Santa Catarina, com 461 mortos.   Os trechos com o maior número de mortos foram na BR 101, na Região Motropolitana de Florianópolis (SC); e na BR 040, região Metropolitana de Belo Horizonte (MG). Entre os km 206 e 216 da BR 040 aconteceram mais de 500 acidentes que deixaram 18 mortos; e entre os km 520 e 530 da BR 040, foram registrados 188 acidentes que resultaram em 18 vitimas fatais.

 Outra informação revelada pelo atlas é que, o maior número de acidentes acontece entre 17h e 18h, porém, os mais fatais acontecem na madrugada, entre 3h e 5h da manhã. Sexta e sábado são os dias com maior número de acidentes; e sábado e domingo os dias em que os acidentes são mais letais.



Sobre o Atlas

 O Altas da Acidentalidade no Transporte Brasileiro é uma das ações do Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST) dentro da visão Zero Acidentes, que tem como ideal de futuro zerar o número de acidentes com veículos Volvo.  Todas as informações estão no portal www.atlasacidentesnotransporte.com.br.  

 “O objetivo é fornecer informações que sirvam como ferramenta ao gerenciamento de riscos das viagens, contribuindo para que empresas de transporte realizem ações que contribuam com a redução  do número de acidentes envolvendo caminhões e ônibus”, destaca Anaelse Oliveira, responsável pelo Programa Volvo de Segurança no Trânsito.

 O estudo foi produzido pela Tecnométrica, com base no banco de dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF) entre 2007 e 2015.   “Este estudo mostra o potencial do banco de dados da Polícia Rodoviária Federal para gerar informações interessantes e úteis. A análise dos dados permitem um melhor entendimento dos problemas relacionados aos acidentes de trânsito e também a melhorar o direcionamento dos recursos para redução dos impactos com acidentes”, afirma Rômulo Araújo, do Núcleo de Estatística da PRF. 


 Segundo o Prof. Sebastião de Amorim, do Departamento de Estatística da Unicamp e Diretor Técnico da TecnoMetrica, empresa responsável pelo tratamento dos dados da PRF, acidentes de trânsito são eventos multidimensionais complexos, mas que oferecem matéria prima abundante. “Extraímos informações relevantes por meio do manejo estatístico apropriado. Na análise destas bases de dados, uma quantidade volumosa de informações muito importantes pode ser extraída. Acreditamos que elas possam ser úteis a pesquisadores, legisladores, órgãos da imprensa, operadores de transporte e motoristas, no sentido de condução a práticas e ações que, reduzam a frequência de ocorrência e o índice médio de gravidade dos acidentes em nossas rodovias”.



Qatar Airways assina acordo para compra de 10% do grupo LATAM Airlines.



 Valor do acordo de compra gira em torno de US$ 613 milhões de dólares.

Texto de Érico Pimenta – Editor Chefe do Midia Truck Brasil.

 A Qatar Airways em comunicado à imprensa anunciou que fechou um acordo com o recém-nascido grupo LATAM (união da LAN do Chile com a brasileira TAM) para a compra de 10% do grupo LATAM. O valor do acordo seria de US$ 613 milhões de dólares, ou 2,1 bilhões de reais. 


Segundo Akbar Al Baker, CEO do Grupo Qatar Airways, “a LATAM representa uma excelente oportunidade para investir e apoiar o desenvolvimento de relacionamento a longo prazo. ” O CEO ainda acrescenta: “Como uma companhia aérea líder na América Latina, ela se torna um membro-chave é este investimento proporciona oportunidades potenciais para a rede global da Qatar Airways, juntamente com o nosso investimento de sucesso no IAG”.

 Já o Sr. Enrique Cueto, CEO da LATAM Airlines comenta: “Estamos orgulhos em anunciar a Qatar Airways como uma nova acionista da LATAM, reafirmando nosso vinculo como membros existentes de uma aliança mundial. Este investimento reconhece as realizações da LATAM e apoia o nosso projeto para o futuro, além de fortalecer nossa posição financeira, que nos permitirá explorar novas oportunidades de conectividade com a Ásia e Oriente Médio, com como outras áreas potenciais de cooperação”.



 O Grupo LATAM Airlines vai realizar uma reunião extraordinária de acionista até o dia 2 de setembro para avaliar o aumento de capital a um preço de US$10 dólares por ação. Ambas as companhias esperam que a transação seja concluída até o quarto trimestre de 2016.

Companhias aéreas e sócios estrangeiros.

 Vale ressaltar que a LATAM não se torna a única companhia brasileira a ter sócios estrangeiros. A Azul tem como sócios a United Airlines e o Grupo chinês HNA que por si e proprietária da Hainan Airlines. A GOL tem como sócio a Deltar AirLines e o Grupo Air France – KLM. A Avianca Brasil faz parte do grupo Synergy, que controla a Avianca Holdings. 



Top