Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5

Style6[OneLeft]

Style6[OneRight]

PACCAR Parts lança óleos lubrificantes para linha TRP



Produtos atendem todas as marcas de veículos comerciais no Brasil

Óleos R3 Multi 15W40 e Spirax S2 A fazem parte da parceria com a Shell Lubrificantes

 Produtos minimizam desgastes, protegem contra corrosão ácida no motor e reduzem vibração e ruído da transmissão


  A PACCAR Parts, líder global em distribuição de peças e atendimento qualificado aos clientes, anuncia a expansão da linha de óleos lubrificantes. A partir deste mês todas as concessionárias da rede DAF já oferecem o óleo lubrificante R3 Multi 15W40, para o motor, e o óleo Spirax S2 A, para a caixa de transmissão e diferencial. Os produtos fazem parte da linha de peças universais TRP, em parceria com a Shell Lubrificantes. O novo óleo para motor, o R3 Multi, é recomendado para cerca de 70% da frota nacional e atende também veículos fora de garantia.



 O lubrificante R3 Multi é um óleo mineral multiviscoso, o que garante aderência e resistência adequadas do produto mesmo com altas variações de temperatura. Dessa forma, podem atingir os principais pontos de lubrificação com eficiência e garantir um bom funcionamento do motor.

 “A chegada dos novos óleos lubrificantes na linha TRP é uma prova da expansão da PACCAR Parts no Brasil. Já oferecíamos o óleo genuíno para caminhões DAF e agora estamos cobrindo todo o mercado. Escolhemos a Shell como fornecedor exclusivo da TRP, pois prezamos por empresas que trabalhem com a qualidade e compromisso de oferecer o melhor para o cliente”, afirma Amanda Schainer, Gerente de Comunicação e Marketing da PACCAR Parts Brasil.


 Uma característica importante do óleo lubrificante TRP para o motor é a capacidade de proteção superior contra ácidos e corrosão, além de evitar desgaste precoce.



 “O lançamento dessa linha é uma vantagem muito grande para o transportador multimarca, que poderá realizar a troca de óleo de toda frota em um só lugar, com serviço qualificado e garantia PACCAR”, completa Amanda.
Melhor proteção para o motor

 A corrosão ácida no motor ocorre devido à entrada de nitrogênio, oxigênio e enxofre no cilindro. Dessa forma, os ácidos atacam componentes metálicos do motor que, se não forem combatidos, podem gerar falhas no mancal¹. O óleo R3 Multi é composto por moléculas detergentes energizadas capazes de neutralizar esses ácidos e protegerem o motor da corrosão ácida.


 Outra vantagem do lubrificante TRP é a proteção ao desgaste de motor, que ocorre devido ao contato de metal com metal sob altas pressões e em áreas com baixa circulação de óleo. As moléculas antidesgaste do lubrificante R3 Multi promovem um filme protetor capaz de prevenir o contato de metais, assim, resultando em melhor desempenho e mais vida útil ao motor.



Caixa de Transmissão e Diferencial

 O Spirax S2 A é o óleo da caixa de transmissão e do diferencial. As principais funções são: minimizar desgastes, reduzir vibração e ruído, suportar altas cargas, dissipar o calor, controlar fricção na embreagem e sincronizadores, remover contaminantes das zonas de contato e prevenir corrosão. O Spirax S2 A possui propriedades antidesgaste, anticorrosiva e boa resistência a oxidação.

¹ dispositivo mecânico utilizado para reduzir o atrito e servir de apoio para peças giratórias, como eixos ou rodas sobre eixos.


VIA PACCAR PARTS

Rumor aponta que a nova Scania já está sendo apresentada para funcionários da montadora.



Rumor segue essa teoria ao investigar que todos os hotéis perto da fábrica estão lotados até o final de agosto.

Texto: Érico Pimenta, editor-chefe do Midia Truck Brasil.

 Segundo alguns portais de transporte europeus, a nova geração de caminhões Scania já estaria sendo apresentada para funcionários da montadora. Essa teoria surgi devido a todos os hotéis sediados próximo a fábrica da montadora estarem completamente lotados até agosto, o que poderia ser um indicio de um lançamento técnico, ou seja, funcionários da montadora e de suas concessionárias estariam conhecendo o modelo e fazendo treinamentos sobre venda e outros aspectos da nova geração. 



 Ainda segundo o tal rumor, a Scania deve apresentar de forma oficial a sua nova linha na IAA Hannover 2016, que acontece nos dias 21 até 29 de setembro.  

 Recentemente, um modelo P foi filmado em testes e podemos notar alguns detalhes do novo interior, que como já mostramos pode não ter uma grande diferença em comparação ao atual interior. 


Confira um print do vídeo, o vídeo pode ser visto no final dessa reportagem. 



 Para essa nova geração é esperada novos motores também, principalmente para a gama V8, já que há anos os fãs de carteirinha da montadora sueca esperam um motor V8 com mais de 750 Hp, o que faria a Scania ficar com o título de caminhão mais potente em produção novamente.

 É esperado que o novo motor V8 possa ter entre 760 até 780 Hp, como alguns rumores também apontam. 



Um grande e esperado lançamento.

  Tantos rumores sobre o novo modelo se deve a diversos fatores, entre eles, e que basicamente a Scania precisa mostrar uma resposta à altura ao New-Fh-Series, que é considerado um dos melhores caminhões da nova geração de caminhão, além do mais, a Scania vem usando a mesma base visual deste 1995 com o lançamento do Scania serie 4.

Campo de Provas da Iveco, o primeiro do segmento na América Latina, completa um ano de operação



 Situada no complexo industrial da marca, em Sete Lagoas (MG), estrutura foi construída com o objetivo de aprimorar a linha de veículos da marca

 Sete Lagoas (MG) é a casa da Iveco e do Campo de Provas da montadora, primeiro da categoria a ser erguido na América Latina, que acaba de completar um ano de funcionamento com uma das mais completas estruturas para testes em veículos comerciais e de defesa. Nesse período, cerca de 500 veículos, do Brasil e de países vizinhos, como a Argentina, enfrentaram testes de resistência e de durabilidade que comprovaram a operacionalidade em situações reais de uso. 



“O objetivo é assegurar a qualidade dos produtos da marca e que eles sejam entregues aos clientes após rigorosas avaliações. Obtivemos também uma significativa redução nos custos e no tempo de validação”, destaca Marco Borba, vice-presidente da Iveco para a América Latina. Clientes da Iveco, como a empresa Transportes Sílvio, também utilizam o complexo para testar os veículos. A ação é uma parceria da montadora com a rede de concessionárias. 




 O Campo de Provas está localizado numa área de 300 mil metros quadrados dentro do complexo industrial da Iveco. As avaliações, dinâmicas e de desempenho, são realizadas exaustivamente com as composições e cargas reais das aplicações, e as provas de freios são realizadas em uma pista de alta velocidade, do tipo oval, com 1.650 metros de extensão. Além disso, o Campo de Provas conta com pista especifica para teste de ruído, requisito para homologação do veículo, pista de fadiga estrutural acelerada e teste de conforto em um circuito desenhado para atender a demanda de todo o portfólio da Iveco. 



 "O empreendimento possibilitou que nossos produtos saiam da linha de produção e possam ser avaliados em nossas dependências”, ressalta Darwin Viegas, diretor de Engenharia de Desenvolvimento do Produto. O Guarani, blindado da Iveco, passa por testes específicos, solicitados pelo Exército Brasileiro, para comprovar a capacidade de partida em rampa, potência em trechos íngremes, durabilidade do freio de estacionamento e da embreagem e prova de navegabilidade, uma vez que o Guarani é um veículo anfíbio.


 O projeto do Campo de Provas levou em conta também o cuidado com o meio ambiente. A Iveco obteve o aval do Ibama para a construção e, como contrapartida, realizou o plantio de 25 mudas de Pequi, espécie nativa da região, para cada árvore retirada do terreno. Além disso, o Instituto realocou para regiões vizinhas ninhos de aves que habitavam o local.


Bento Gonçalves sedia a última edição 2016 do CONET&Intersindical



Evento reúne empresários de todo o país e conta com apoio da FETRANSUL


 A segunda edição do CONET&Intersindical, promovido pela NTC&Logística, que será realizado na Serra Gaúcha, em Bento Gonçalves, nos dias 3, 4 e 5 de agosto, traz uma programação voltada ao debate dos custos tarifários e soluções para o transporte rodoviário de cargas (TRC), à capital brasileira da uva e do vinho. O encontro terá o apoio da Federação das Empresas de Logística e Transporte de Cargas no Estado do Rio Grande do Sul (FETRANSUL), que comemorará seus 25 anos de atuação na mesma data.



 Dividido em dois momentos, o evento apresentará em sua primeira parte, o Conselho Nacional de Estudos em Transporte, Custos, Tarifas e Mercado (CONET), onde há o debate de estudos de variação de custos de frete e defasagem tarifária. Já no segundo momento, acontecerá a Intersindical, onde propostas de soluções para adversidades do TRC serão discutidas.


 A FETRANSUL leva o tema “Mão na Massa” com a proposta de estimular o empresário a inovar em momentos de crise, com um jantar comemorativo. O presidente da Federação do Rio Grande do Sul, Paulo Vicente Caleffi, ressalta o CONET e agradece a escolha da cidade para sediar o evento. “A Federação considera um privilégio receber o CONET&Intersindical em Bento Gonçalves. O evento traz grandes resultados ao interior, que tem capacidade para atender a todos muito bem” afirmou Caleffi.



 O CONET&Intersindical é uma excelente oportunidade para que os empresários e os jovens  empresários, de todo o país, levem suas demandas. A NTC reúne as pautas para encaminhamentos na busca de melhorias para o setor. A criação de barreiras para os novos entrantes no TRC e o aprimoramento da fiscalização por parte da ANTT, estão entre os pleitos da categoria, como forma de evitar concorrência desleal e a busca na melhoria da prestação de serviços de transporte de cargas.

 A assessora jurídica da NTC, Gildete Menezes, explica que o CONET funciona como um fórum de discussão no qual todos os empresários do setor podem apresentar seus problemas e propor formas de solução. “O CONET é uma excelente fonte, pois durante o evento a NTC recebe sugestões para montar pautas em defesa da melhoria do TRC, e tem como diferencial a possibilidade de reunir empresários de todas as regiões do Brasil que representam diferentes especialidades na prestação de serviço de transporte rodoviário, dada peculiaridade de cada região”, comentou a assessora.

 A 2ª edição do CONET&Intersindical de 2016 tem patrocínio da Autotrac, Bgm Rodotec, CCR Nova Dutra, Cummins, Mercedez-Bens, Sascar, Trade Vale, TNIX, e apoio da TopDoctors Odontologia.
Confira aqui a programação prevista e todos os detalhes do encontro.

Serviços
CONET&Intersindical

Data: 03, 04 e 05 de agosto  

Ministério dos Transportes pede à ANTT solução para manter radares em funcionamento

Foto Jair Amaral /EM / D.A PRESS


 Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) terá que manter operação dos aparelhos no período de estudo. Órgão queria desligar equipamentos em julho

Texto de João Henrique do Vale para o Em.com.br


 O impasse sobre o funcionamento dos radares das rodovias federais concedidas à iniciativa privada no país – entre eles cerca de 240 em Minas – continua. Depois de negar a informação de que os equipamentos deixariam de operar a partir de julho, como havia sido anunciado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, requisitou à Agência Nacional de Transportes (ANTT) solução para manter os aparelhos ativados. 



 O prazo para fazer o estudo requisitado é de 30 dias. Em nota, o Ministério dos Transportes informou que o Dnit deverá manter todos os radares em funcionamento durante o período, e terá que religar os aparelhos que eventualmente tenham sido desligados. No sábado, o ministério já havia informado que os radares não seriam desativados nas rodovias federais.


 A polêmica surgiu na última semana, depois que o Dnit afirmou que desligaria 663 radares de rodovias concedidas. Somente em Minas Gerais a estimativa é de que haja 35% do total de aparelhos. Para justificar a medida, o departamento alega falta de verbas para manter o funcionamento do serviço. De acordo com o Dnit, o Plano Nacional de Controle Eletrônico de Velocidade (PNCV) foi firmado em 2010 com as empresas e o contrato vence em dezembro de 2016. Somente no ano que vem é que as concessionárias assumiriam a gestão dos equipamentos, mas a transferência foi antecipada, sob o argumento de falta de recursos.



 Segundo o Dnit, a Lei Orçamentária Anual de 2016 previa um repasse de R$ 120,6 milhões para controle de velocidade na malha rodoviária federal. “Tal montante foi suficiente para manter os aparelhos em funcionamento até junho. Sendo assim, foi aberto um pedido de crédito suplementar no valor de R$ 74.615.878, visando à continuidade dos serviços”, informou o departamento.


 No sábado, o Ministério dos Transportes desmentiu o Dnit e garantiu o funcionamento dos radares. “O usuário não será prejudicado com a ausência do controle de velocidade, que tem por objetivo educar e garantir maior segurança”, informou a pasta, que ressaltou ainda que o processamento das multas vai continuar a cargo da administração federal.


Vídeo - Caminhoneiros recebem homenagem da Iveco



 Diariamente, homens e mulheres dirigem seus caminhões pelo Brasil levando cargas e muitas histórias para contar. Para homenageá-los no Dia dos Caminhoneiros, comemorado em 30 de junho, a Iveco preparou uma ação especial para mostrar aos caminhoneiros a importância da profissão deles.

  Em pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Transporte (CNT), o perfil dos caminhoneiros brasileiros foi traçado com base em diferentes aspectos: condições de trabalho, dificuldades nas estradas, preocupação com a saúde e a imagem que os caminhoneiros imaginam que os outros tenham de seu trabalho. No geral, a maioria dos entrevistados acredita que a população os vêm como “vilões das estradas”. 



 Com base no estudo, a montadora foi para a estrada e gravou depoimentos de cidadãos que falam sobre a importância dos motoristas para o seu dia a dia. O resultado emocionou os caminhoneiros e será veiculado nas redes sociais da montadora, como Facebook, Instagram e o Blog da Iveco.

 Para Maurício Corrêa, gerente de marketing da Iveco, o filme enfatiza o papel desses trabalhadores na economia do país. “O transporte rodoviário é o principal modal do Brasil, representando hoje aproximadamente 60% das cargas transportadas, o que faz dos caminhoneiros peças-chave para o desenvolvimento econômico, além de que, para nós da Iveco, eles nos inspiram e nos orientam no desenvolvimento e produção de nossos caminhões”, finaliza o executivo.


Veja o vídeo abaixo:


Top