Publicidade

Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5

Style6[OneLeft]

Style6[OneRight]



 Várias pessoas comentaram nas redes sociais que a Scania teria copiado a DAF em sua nova geração de caminhões, mas será que é verdade?

Texto de Érico Pimenta. Editor-Chefe do Midia Truck Brasil.

  A nova geração de caminhões da Scania foi apresentada no último dia 23 deste mês, é claro, alguns logo de cara gostaram muito do visual da nova geração, outros nem tanto e alguns simplesmente usaram palavras de baixo calão para simplesmente falar que não gostaram do novo modelo.  

 Mas uma crítica/comentário que eu li muito e que a Scania copiou a DAF ao usar as lanternas no alto do teto. Com vários comentários falando o mesmo, a pergunta que surge é: A Scania copiou a DAF?

A resposta é não, e vamos explicar bem essa questão, então o texto pode ficar longo. 



 Para começar, temos que voltar aos anos 2000`s, sim a 16 anos atrás. Sabemos que muitos de vocês, que hoje são os nossos fieis leitores não tinham nascido nessa época, então vocês vão descobrir algumas coisas interessantes sobre a Scania.

 Em 2002, a Scania levou até a 59º edição do IAA (Internationale Automobil-Ausstellung) vários lançamentos, entre eles o conceito STAX, e esse conceito e que começa a nós mostrar que a Scania não copiou a DAF como muitos comentam. 


 Um dos fatos principais para nós entendermos a questão, é que a nova geração de caminhões Scania tem muitos traços herdados do STAX.


Primeiro o teto: 















 Como podem notar, no teto do STAX, existem os pares de luzes, além disso, até o meio teto ser rebaixado pode se encontrar nas novas cabines Scania, até aqui e apenas um ponto que prova que a Scania não copiou a DAF, mas ainda existem outros pontos.

 Na verdade, a nova Scania tem outra linha “herdada” do STAX, que e a janela com uma linha mais “quebrada”, veja a foto abaixo com o comparativo.  




Mas a Scania nunca tinha usado farol assim, então ainda é cópia.

 Bom isso pode até ser verdade, mas se olhamos a linha do tempo, vemos que antes o “farol do teto” sempre existiu, mas ficava no visor. Vamos entender, mas para isso vamos voltar para o ano de 1995.




 Em 1995 a Scania saia da emblemática e mítica série 3 para entrar na série 4. Em seu lançamento, a série 4 era um caminhão totalmente novo. Nova cabine, interior aprimorado, novos motores, novo motor V8, motores HPI entre várias novidades, entre elas, um opcional, no qual colocava dois faróis auxiliares no visor, veja abaixo. 



 Se notarem bem a foto, verão que a Scania tinha os faróis no visor, e além disso, onde fica o nome Scania era diferente a peça que ficava ali.

 Esse opcional se deu até a linha Streamline, (atual linha), o problema e que no Brasil isso não é oferecido, e até mesmo para a DAF ter na sua linha do Brasil foi feito um sistema diferente da Europa, onde que aqui no Brasil, esses faróis desligam quando se liga o farol alto normal.

 De forma geral, a Scania já usava o farol de teto, mas ficava no visor. A DAF adotou o uso em meados de 2006 com o lançamento da série 105 (atual linha vendida no Brasil). Não dá para afirmar que foi uma cópia, já que a Scania em 1995 introduziu, no visor, o farol como opcional, e em 2002 mostrou o conceito STAX, no qual a nova geração “herdou” linhas dela.

 Vale lembrar que até mesmo a nova geração de caminhões da Volvo tem faróis no teto como opcional e também já tinha na série passada.




«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário


Top